Política

Prefeita que recebe R$ 18 mil não aceita que Câmara reduza o seu salário.

Ela justifica que a redução salarial dela afetaria o interesse dos servidores.

Política Redação Piripiri 21 de novembro de 2016 10:17h

A prefeita de Esperantina, Vilma Carvalho Amorim (PT), enviou para apreciação da Câmara Municipal uma proposta de Veto Parcial ao Projeto de Lei nº 45/2016, de iniciativa da Mesa Diretora da Câmara, que estabelece a redução salarial dos vereadores, vice-prefeito e da prefeita.

Recentemente os vereadores tinham aprovado por unanimidade a redução salarial dos subsídios do vice-prefeito, da prefeita e dos parlamentares. O fato é que a gestora não concordou com a redução do seu salário de R$ 18.950,00 para R$ 14.950,00.

A prefeita justifica que a redução salarial dela afetaria diretamente o interesse dos servidores municipais e, consequentemente, o interesse público.

De acordo com a proposta da gestora, ela pretende vetar o artigo 1º do Projeto de Lei nº 45/2016.

A Lei Orgânica do Município prevê que a apreciação do veto no Plenário da Câmara será dentro de no máximo 30 (trinta) dias a contar do seu recebimento, em uma só discussão e votação, com parecer ou sem ele. Para derrubada do veto da prefeita será necessário o voto de dois terços dos membros da Câmara, ou seja, de nove votos.

180graus.com