Polícia

Uma grávida foi presa suspeita de traficar drogas em Piracuruca. Com ela, a Polícia Militar encontrou 70 pedras de crack, três trouxas de maconha, dois tabletes de droga, sendo um de crack e outro de maconha, além de dinheiro e um caderno de anotações sobre a comercialização. A PM também apreendeu uma adolescente de 16 anos. A grávida foi identificada como Brenda Cerqueira, de 19 anos. 

“A prisão ocorreu na sexta, por volta das 15 horas. A Brenda já estava sendo monitorada porque é esposa, tem uma relação, com um traficante de drogas daqui. Ela foi presa na casa dela. Os policiais estavam em busca de informações de um celular que havia sido trocado por droga, quando encontraram todo o entorpecente na casa. Já a menor de idade, ela foi detida, junto com o namorado, porque estava com cerca de 6kh de maconha, isso está com mais ou menos 15 dias”, disse o sargento da PM, Francisco Alves. 

De acordo com a PM, a droga estava escondida por entre diversos material de construção e o  caderno de anotações, que evidencia o tráfico de drogas, continha nomes e telefones. O documento será analisado pelas autoridades. O companheiro de Brenda foi preso em julho deste ano.

A Polícia Militar ressaltou que busca intensificar as rondas e combater ao tráfico de drogas no município. 

Fonte: Piracuruca Ao Vivo

Polícia apreende droga em caminhão de mudança na BR-316

Polícia Redação Piripiri 15 de setembro de 2016 19:18h

Na tarde desta quinta-feira (15/09) policiais da Delegacia Especializada de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) apreenderam um caminhão de mudança que estava sendo utilizado para o transporte de drogas.

O veículo tinha placas da cidade de Cubatão (SP) e no seu interior a polícia achou quase 55 tabletes de cocaína e maconha que estavam escondidos dentro de um freezer.

A interceptação ao veículo aconteceu na BR-316 logo após o posto da Polícia Rodoviária Federal. Tudo indica que a droga estava vindo do estado de São Paulo para ser comercializada em Teresina. O motorista informou à polícia que não sabia que havia entorpecentes no caminhão. Um casal que teria contratado a mudança foi preso em flagrante.

O motorista, após prestar esclarecimentos, foi liberado e o casal autuado por tráfico de drogas.

Esteve presente na operação o secretário de Segurança Fábio Abreu.

Secretaria de Segurança do Piauí

Polícia Militar recupera produtos furtados do Centro Educativo Maria de Lourdes.

A escola foi arrombada há 9 dias.

Polícia Redação Piripiri 14 de setembro de 2016 12:36h

Os produtos pertencem ao Centro Educativo Municipal Maria de Lourdes, do bairro Vista Alegre, em Piripiri. A escola foi arrombada há 9 dias. Na ocasião os ladrões levaram um notebook, uma TV, rádio, data show, uma máquina fotográfica digital, entre outros objetos e merenda escolar.

Segundo a PM, é a segunda vez que produtos furtados são encontrados na mesma área do bairro Vista Alegre, um terreno com bastante mata. “O material estava coberto com papalões. Um popular que viu, me ligou e fizemos a constatação”, explica o militar.


Polícia Federal faz condução coercitiva em Operação Clístenes em Piripiri

O nome do suspeito de tentativa de fraude em urnas eletrônicas não foi divulgado

Polícia Redação Piripiri 13 de setembro de 2016 12:28h

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (13) a operação denominada Clistenes e cumpriu três mandados de condução coercitiva  no município de Piripiri (PI), uma Xangri-lá e outra em Canoas, no Rio Grande do Sul. Além das conduções, duas pessoas foram presas em Brasília e uma em Xangri-lá. A organização criminosa  prometia fraudar urnas eletrônicas nas eleições municipais deste ano. O nome do preso em Piripiri ainda não foi revelado, mas se suspeita que ele tenha conexão com políticos da cidade.

A PF informou ter constatado que era um caso de estelionato porque não há indícios de que eles poderiam conseguir interferir nos equipamentos.

Segundo a PF, a denúncia partiu de um prefeito de um município na região metropolitana de Porto Alegre. Os suspeitos afirmavam que tinham contrato com uma empresa que atualiza o software das urnas eletrônicas e cobravam R$ 5 milhões para supostamente fraudar a eleição para prefeito e R$ 600 para a de vereador, diz a corporação.

Os policiais também cumpriram cinco mandados de busca e apreensão, em Canoas, Xangri-lá, Goiânia (GO), e dois em Brasília.

Os presos vão ser indiciados pelos crimes de estelionato e organização criminosa. Eles serão julgados pela Justiça Federal e podem pegar de 4 a 13 anos de prisão.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a urna eletrônica passa por inspeção antes de ser lacrada a fim de coibir fraudes contra o equipamento.

Segurança

As urnas eletrônicas que serão usadas neste ano passaram por um primeiro teste de segurança em março deste ano. Na ocasião, ao avaliar diversos itens das urnas, técnicos encontraram duas “vulnerabilidades” no sistema, que, segundo a equipe de tecnologia do próprio tribunal, seriam corrigidas.

Em um dos testes, um dos grupos de investigadores conseguiu instalar um gravador de áudio na urna adaptada para deficientes visuais, em que uma voz eletrônica comunica para o eleitor suas opções.

Assim, se alguém interessado em quebrar o sigilo do voto obtivesse a ordem dos eleitores que votaram naquela urna, seria possível saber como cada um votou, ao fazer a correspondência entre a gravação e a lista dos votantes.

Um outro grupo de técnicos externos conseguiu adulterar um código eletrônico que aparece na contabilização dos votos de uma urna reserva que quebrou durante a votação. Assim, poderia adulterar o resultado da votação daquela seção eleitoral específica.

Fonte: portalaz.com.br



PRF prende homem condenado por violência doméstica contra a mulher em Piripiri.

Ele só foi preso devido à um mandado de prisão expedido no Ceará em 2015.

Polícia Redação Piripiri 12 de setembro de 2016 09:19h

Na madrugada deste domingo (10), no Km 189 da BR 343, em Piripiri/PI, policiais rodoviários federais abordaram o caminhão VW/24.250 de placas DTA-4576, conduzido por um homem de 29 anos.

Realizadas consultas, verificou-se a existência de Mandado de Prisão contra o condutor do veículo, expedido pela 3ª Vara Criminal da Comarca da Caucaia/CE em julho do ano passado e válido até 11/03/2023.

A Lei 11.340/2006, conhecida como “Lei Maria da Penha”, cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, tendo sido importante meio de coibir a conduta criminosa.

Após repetidas ameaças de morte, mulher mata o ex-companheiro

Ele já havia tentado matá-la em várias ocasiões.

Polícia Redação Piripiri 08 de setembro de 2016 12:51h

Uma mulher identificada até o momento como Conceição, de aproximadamente 50 anos, está foragida e é suspeita de matar o ex-companheiro conhecido como Agnaldo, 30 anos. O caso aconteceu ontem (7) em Inhuma (238 km de Teresina) e o crime teria ocorrido em legítima defesa. Ele já havia tentado matá-la em mais de uma ocasião. 

O soldado Paulo Rogério, da Polícia Militar da cidade, informou que ontem por volta de 11h o homem chegou à casa da ex e, armado com uma faca, tentou matá-la. A suspeita da polícia é de que ela utilizou um pedaço de madeira para desarmá-lo e conseguiu tomar a faca. 

"Havia no local do crime também um pedaço de madeira e ele tinha alguns hematomas que indicam que ele pode ter sido agredido a pauladas. Ela conseguiu pegar a faca dele e o atingiu com pelo menos dois golpes no abdômen e ele morreu dentro da casa dela", descreveu o soldado. 

O policial contou ainda que já havia realizado a prisão de Agnaldo em 20 de julho deste ano, por tentativa de homicídio contra Conceição. 

"Não sabemos se ele tinha passagens por outros crimes, mas quando participei da prisão dele, ele foi autuado pela Lei Maria da Penha e por tentativa de homicídio contra ela. Ele só não conseguiu matar essa mulher porque o irmão dela estava por lá e conseguiu proteger a irmã", declarou. 

A mulher continua foragida e deve responder por homicídio em legítima defesa. Os dois não tiveram filhos. A delegacia de Valença do Piauí está responsável pelo caso. 

CidadeVerde.com

Motorista é preso suspeito de estuprar a própria filha de 4 anos no Piauí.

A menina mora em José de Freitas, mas passava os finas de semana com o acusado.

Polícia Redação Piripiri 07 de setembro de 2016 12:39h

Um motorista de cerca de 40 anos foi preso ontem (6) suspeito de estuprar a própria filha, de apenas 4 anos de idade, em Teresina. A menina mora em José de Freitas (48 km de Teresina), mas passava os finais de semana com o pai. O Conselho Tutelar e a Polícia Civil de José de Freitas confirmaram a violência sexual, mas a autoria real dos estupros ainda está sendo investigada. 

Segundo Francisco Meneses, conselheiro tutelar da cidade, as denúncias chegaram ao Conselho depois que a avó paterna da menina fez uma reclamação de que ela e o pai da garota eram impedidos de vê-la. 

"Há uma situação bastante conflituosa na família, entre a família do pai e da mãe da criança. A avó disse que a mãe não deixava o pai ver a filha e fomos investigar o que estava acontecendo. Foi quando a mãe falou que estava com suspeitas de que a filha estava sendo abusada por ele, por conta de um comportamento diferente que a menina estava apresentando", relatou o conselheiro. 

Segundo Francisco, a mãe contou ao Conselho que a menina constantemente tocava os órgãos geniais e relatava sentir desconforto na região. Depois da grave denúncia, a menina foi ouvida por psicólogas e passou por exame médico, por meio do Serviço Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVVIS). 

"Das duas formas, os abusos foram confirmados. Ela chegou a dizer inclusive que o pai, que ela chama pelo nome, tocou ela na região íntima, então tomamos a precaução e a polícia pediu a prisão. Ela disse que ele mexeu nela, mas isso é algo muito delicado e temos que investigar. O abuso está confirmado, mas precisamos ainda apurar se realmente o pai é o autor dessa violência. Ela mora com o padastro e filhos desse homem, então temos que apurar tudo", disse. 

O conselheiro destacou que a menina pode ter citado o pai em decorrência de um quadro de alienação parental, que ocorre quando por influência de diversos fatores os filhos criam uma espécie de raiva ou repulsa por um dos pais, em geral devido à influência negativa do outro genitor. 

A menina permanece com a mãe e está sendo acompanhada por psicólogos e pelo Conselho Tutelar. O pai está preso preventivamente e a investigação continua pela polícia civil de José de Freitas. O inquérito está sendo presidido pelo delegado Jarbas Lima. 

Com informações do CidadeVerde.com

Piauiense e amiga são encontradas mortas; há sinais de abuso sexual.

Ela trabalhava como aprendiz em Petrolina-PE.

Polícia Redação Piripiri 05 de setembro de 2016 17:55h

A piauiense Bruna de Souza Torres, e sua amiga Taiane de Souza Rocha, ambas de 19 anos, foram encontradas mortas na manhã desta segunda-feira (05/08) no Distrito Industrial, Zona Oeste de Petrolina-PE. Com sinais de violência sexual e perfurações no pescoço, as vítimas tiveram as mãos amarradas com as próprias roupas.

Segundo o site G1/Pernambuco, as duas saíram de casa cedo para trabalhar, mas não apareceram no local de serviço. Às 10h a família foi comunicada sobre o desaparecimento, e acionou a Polícia Militar.

O local onde os corpos foram encontrados fica bem próximo a uma pista de motocross. As duas garotas trabalhavam como jovens aprendizes em uma empresa na região e todos os dias passavam pelo local onde foram encontradas.

Foi com a ajuda de familiares que os corpos foram localizados. Ao G1/PE, um tio das meninas contou que o pai de uma delas ligou desesperado. “Por volta de 8h30, ele me ligou dizendo que a filha dele tinha sumido, não sabia o que tinha acontecido, porque não tinha chegado ao trabalho. Fui até a delegacia, onde se encontrava a irmã da outra menina, fazendo o Boletim de Ocorrência. Depois, me desloquei até o local, aqui no distrito, onde elas costumavam fazer o percurso, tentando encontrar algum vestígio, na esperança de achá-las vivas”, disse.

A família da piauiense Bruna de Souza Torres é da cidade de São Francisco do Piauí. Os pais, professores, logo que souberam do desaparecimento seguiram para Petrolina, mas ao chegar na cidade receberam a notícia de que as jovens estavam mortas.

Segundo o site local, a polícia começará a investigação com a queixa de desaparecimento prestada pela família de uma das vítimas. Ainda não há suspeitos da autoria dos assassinatos.

Com informações do G1/Pernambuco

Suspeito de estupros é morto a pedradas por populares no Piauí.

Entre as vítimas do suposto estuprador estava uma idosa de 75 anos.

Polícia Redação Piripiri 05 de setembro de 2016 09:12h

Antônio Manoel da Conceição Nascimento, 35 anos, foi agredido por populares com pedradas e pauladas até a morte na comunidade rural Água Fria, em Campo Maior. A vítima era suspeita de pelo menos três estupros na região. A polícia daria cumprimento ao mandado de prisão nessa segunda. 

Segundo a polícia, Antônio Manoel, vulgo “Bodão”, foi morto no último sábado após tentar realizar um novo estupro. Populares revoltados encontraram o suspeito apenas com a peça íntima da roupa e iniciaram o linchamento. Pedras e pedaços de madeiras foram usados pelos revoltosos para atingir Bodão. Ele teve o crânio esmagado e morreu no local. 

O delegado Laércio Evangelista revelou que Antônio Manoel era investigado por três estupros cometidos na comunidade. “Ele já respondia por três estupros. O último foi há 30 dias. Na noite desse sábado ele tentou estuprar uma pessoa. Populares revoltados com o comportamento dele o mataram a pauladas e pedradas”, disse. 

A polícia aponta que entre as vítimas do suposto estuprador estava uma idosa de 75 anos. Laércio Evangelista comentou que daria cumprimento a um mandato de prisão contra ele nessa segunda. “Conseguimos o mandato de prisão dele semana passada pelo estupro de uma idosa de 75 anos. Iria dar cumprimento nessa segunda”, afirmou.

Com informações do Campo Maior em Foco

Bêbada e desacordada, jovem de 26 anos é vítima de estupro coletivo no PI

Polícia investiga o quinto caso de estupro coletivo em pouco mais de um ano.

Polícia 29 de agosto de 2016 12:31h

A Polícia Civil do Piauí prendeu neste sábado (27), três homens suspeitos de participarem de um estupro coletivo contra uma jovem de 26 anos na cidade de Oeiras, a 313 km de Teresina, Sul do Piauí. Entre os suspeitos está um adolescente de 15 anos. É o quinto caso registrado no estado em pouco mais de um ano.

Conforme o delegado Antônio Nilton, titular da Delegacia de Oeiras, que conduz as investigações, a jovem estava em uma festa com outros rapazes e chegou a ser carregada bêbada e desacordada para sua casa, onde os abusos aconteceram.

"Os três suspeitos se ofereceram para levar a garota para a residência dela. Ela estava em um coma alcoólico e se valeram do fato de estar inconsciente para praticarem o crime", disse.

Segundo o delegado, outras pessoas que chegaram a presenciar os suspeitos saírem da festa com a garota já prestaram depoimento na delegacia. Conforme a Polícia Civil, as agressões deixaram a jovem bastante machucada. Ainda neste sábado, ela esteve no Instituto Médico Legal (IML) de Teresina para realizar exames de corpo de delito.

"Após os atos, os suspeitos foram embora e deixaram a jovem desacordada. Ela foi encontrada por vizinhos sobre a cama toda despida e machucada", disse o delegado.

Outros casos
Em junho deste ano, na cidade de Sigefredo Pacheco, Norte do estado, o quarto caso de estupro coletivo veio à tona depois que um vídeo e fotos começaram a circular pelas redes sociais. As imagens, segundo a polícia, mostravam quatro rapazes e pelo menos dois deles tocavam a vagina da vítima que estava desacordada e não esboçava nenhuma reação. O crime foi praticado dentro de um carro.

Uma semana antes, outro estupro coletivo foi registrado na cidade de Pajeú do Piauí. Uma menina de 14 anos foi violentada sexualmente por quatro rapazes, sendo três adolescentes e um maior de idade. A mãe da vítima chegou a flagrar o estupro que ocorreu no banheiro de um ginásio poliesportivo.

Em maio, uma garota de 17 anos foi encontrada desacordada e amarrada com uma de suas peças de roupa na cidade de Bom Jesus, Sul do estado. Quatro adolescentes e um jovem de 18 anos foram alvos das investigações sob a suspeita de terem estuprado a moça.

Em maio do ano passado, o caso mais grave, deixou uma de quatro adolescentes morta. Com idades entre 15 e 17 anos, as jovens foram brutalmente agredidas, estupradas e arremessadas do alto de um penhasco na cidade de Castelo do Piauí. Quatro menores cumprem medida socioeducativa no Centro Educacional Masculino (CEM) e o maior de idade, apontado como mentor do crime, está preso na Penitenciária Provisória de Altos. 
Fonte: G1/Pi

Elementos assaltam posto de combustível em Brasileira

Um dos assaltantes foi dominado e preso

Polícia Paiva Filho 22 de agosto de 2016 20:27h

Elementos assaltam posto de combustível em Brasileira. A informação que chega à nossa reportagem é que eles agiram com arma branca. O dono do posto conseguiu dominar um dos elementos chamou a polícia que efetuo a prisão de um dos envolvidos de nome Luciano Ferreira de Sousa,20 anos, que morava na cidade de Piracuruca, mas segundo informações é natural do Ceará. O fato ocorreu na noite desta segunda-feira, dia 22 de agosto. O outro conseguiu fugir.  A quantia levada, algo em torno de R$ 400,00 reais foi recuperada.


Polícia Militar de Piripiri estoura boca de fumo no Bairro Vista Alegre

Seis acusados foram presos com muita droga

Polícia Paiva Filho 18 de agosto de 2016 16:46h

Mais uma vez a Força Tática e Motopatrulhamento da PM estiveram no bairro Vista Alegre, e encontraram drogas, como crack, cocaína e trouxas de maconha. Suspeitos foram conduzidos à delegacia. O fato ocorreu na manhã desta quinta-feira (18).

A moradora da casa, identificada como Gerlane, já havia sido presa com entorpecentes há menos de um mês. Solta, ela voltou vender drogas. Portalsenfronteiras.com


Grupo finge ser agente da Vigilância Sanitária e ameaça comerciantes em Piripiri

O caso será investigado pela polícia e diretoria da entidade está alerta

Polícia Redação Piripiri 18 de agosto de 2016 12:08h

imagem ilustrativa
Um grupo de falsários está se passando por profissionais da Vigilância Sanitária do Estado na cidade de Piripiri, e ameaçando comerciantes de multa caso não fossem feitos serviços de desinsetização nos estabelecimentos. O caso será investigado pela polícia e a diretoria da entidade está em alerta.

A diretora da Vigilância Sanitária do Piauí, Tatiana Chaves, explica que alguns comerciantes haviam denunciado à Vigilância Sanitária municipal de Piripiri que homens que se identificaram como funcionários da entidade haviam feito uma falsa vistoria solicitado alvará sanitário dos estabelecimentos, exigindo ainda o serviço de desinsetização sem autorização do Estado. Tal ato configura o crime de usurpação de função pública. 

“Quando fazemos procedimentos nas cidades, nós avisamos a vigilância municipal e fazemos as ações em parceria. Só que nestes casos, eles nos acionaram depois das denúncias pensando que éramos nós [da Vigilância Estadual]. Essas pessoas estariam se passando por fiscais e ainda solicitando a desinsetização e dizendo que com 10 dias retornariam”, acrescenta Tatiana.

A diretora lembra que há cerca de dois anos aconteceu uma situação semelhante e explica que em casos como este é fácil identificar os falsos agentes. Isso porque os profissionais da Vigilância fazem as abordagens devidamente identificados através de crachás e coletes, em carros oficiais do Estado.

Para a diretora, o mais estranho é que não teria um motivo aparente para alguém se aproveitar de uma situação como essa para algum golpe ou crime. “Não temos informações sobre assalto ou qualquer coisas desse tipo. Ainda não entendemos o porquê fariam isso”, destaca.

Os funcionários da Vigilância Municipal registraram um Boletim de Ocorrência na delegacia da cidade e a diretora recomenda que a população também denuncie esses tipos de abordagens suspeitas.

Com informações da Polícia Militar/ CidadeVerde

Suspeitos de tomarem de assalto S10 em Batalha são presos em Piripiri

Álvaro Nunes Rodrigues (Estrela),44 anos, e Lucas Borges de Almeida, 18 anos

Polícia Redação Piripiri 18 de agosto de 2016 08:45h

Policiais militares de Batalha e Piripiri prenderam na tarde desta quarta-feira (17) três homens, dois suspeitos de roubo e outro por receptação. O crime aconteceu da madrugada do último domingo (14), na rua Matias Quaresma de Melo, centro de Batalha, próximo ao Clube Cleto Show House.

De acordo com o Sargento Machado Messias, os indivíduos Álvaro Nunes Rodrigues, de 44 anos, mais conhecido como Estrela, e Lucas Borges de Almeida, 18 anos, teriam tomado de assalto a S10 do estudante de engenharia Flávio Aguiar Filho, enteado do deputado estadual Robert Rios (PDT), que estava na companhia da namorada. Segundo informações, Estrela já tem várias passagens pela polícia.

Ao avistarem o casal dirigindo-se ao veículo, armados de revolver os suspeitos teriam abordado Flávio Filho e sua namorada, anunciaram o assalto e levaram o casal como refém pela PI-110, deixando-os próximo a ponte de Barras, em seguida fizeram retorno e seguiram no sentido Boa Hora e Piripiri.

Após tomar conhecimento do fato, Sargento Machado Messias fez busca nas imagens das Câmeras de Monitoramento da cidade na tentativa de encontrar algumas pista que pudesse levar aos criminosos.

Através de monitoramento via-satélite, a polícia militar conseguiu localizar o veiculo que estava em uma residência na cidade de Piripiri.

“Fomos informados pelo proprietário do veículo que o sistema de rastreamento apontava que a caminhonete estava em uma rua do bairro Paciência, na vizinha cidade de Piripiri. Imediatamente fizemos contato com o Comandante Erisvaldo Viana, que nos ajudou na localização do veículo”, explica Machado.

O suspeito Lucas Borges, que teria sido reconhecido pelas vítimas, através de fotos (Via WhatsApp), será ouvido nesta quinta-feira pelo delegado de Batalha Dennis Sampaio. 

Fonte : Folha de Batalha

Derrame de cédulas falsas em Piripiri

A polícia apreendeu também máquina copiadora de última geração

Polícia 18 de agosto de 2016 07:33h

Dinheiro falso pode estar sendo vendido a políticos para compra de eleitores na campanha municipal.

Foi preso na cidade de Piripiri, Josué da Silva, portando cinco mil reais em notas falsas. Investigação policial dá conta de que ele é proveniente de Teresina e entre as duas cidades já havia negociado mais de vinte mil reais em notas falsas de cem e cinquenta reais. Com ele, a polícia apreendeu também uma maquina copiadora de última geração, instrumento que ele utilizava para reproduzir o dinheiro falso.

Josué da Silva pode estar aproveitando o período eleitoral para vender notas falsas a políticos que compram eleitores, principalmente nas cidades do interior. Derrame de cédulas falsas durante campanhas eleitorais são muito comuns. 


Fonte: arnaldoribeiro.com

Mais um posto de saúde é arrombado em Piripiri

É a segunda vez que o local é invadido em menos de um mês

Polícia Paiva Filho 16 de agosto de 2016 08:35h

Arrombadores invadiram o posto de saúde do Bairro Caixa D’Água em Piripiri e fizeram um verdadeiro arrastão durante o fim de semana. Informações dão conta de que às portas foram quebradas e vários equipamentos foram furtados, como, impressoras, mouses, teclados, estabilizadores, CPU e monitores de computador, além de um equipamento de profilaxia odontológico. Os ladrões quebraram impressoras, equipamento de internet, portas, TV e reviraram vários cômodos do postinho. Essa é a segunda vez que o local é invadido em menos de 1 mês. No dia 25 de julho de 2016, um compressor que serve para auxiliar no trabalho do dentista foi furtado. Fonte: cliquepiripiri


Jovem é apreendido suspeito de estuprar bebê e população invade delegacia.

Para evitar um linchamento, o suspeito foi trazido para Piripiri.

Polícia Redação Piripiri 10 de agosto de 2016 09:14h

Um adolescente de 17 anos foi apreendido suspeito de envolvimento no estupro contra uma bebê de 1 ano e 3 meses em Pedro II, Norte do Piauí. Segundo a Polícia Civil, a apreensão ocorreu por volta das 20h desta terça-feira (9). Revoltada, a população invadiu e incendiou parte da delegacia e algumas motos que estavam no pátio.

Ainda de acordo com a polícia, para evitar que o suspeito fosse linchado pelos manifestantes, ele foi levado sob forte esquema de segurança para a cidade de Piripiri.

A bebê foi encontrada em um matagal com sinais de violência sexual por volta das 7h40 do domingo (7). O local fica a uns 500 metros da casa da avó, onde ela dormia quando foi levada do quarto ainda na madrugada. A bebê ficou sob os cuidados da avó materna e uma tia após a mãe sair para uma festa. Por volta das 2h, a tia acordou para amamentar a filha e percebeu que a sobrinha não estava mais na cama.

Um morador que preferiu não se identificar relatou que um grupo chegou a apedrejar a delegacia. “Foi uma gritaria muito grande. Revoltados os moradores começaram a jogar pedras na delegacia e incendiaram algumas motos que estavam apreendidas no pátio. O objetivo dos populares era encontrar o menor e linchá-lo”, contou.

Para conter a fúria da população a polícia acionou reforço das cidades vizinhas. Nesta terça-feira (9) a Polícia Civil do Piauí colheu material genético de pelo menos 10 possíveis suspeitos. Além disso, foi feita também a coleta de material no corpo da vítima. De acordo com Antônio Nunes, diretor da Polícia Técnica-Científica do Piauí, o resultado é fundamental para a elucidação do caso.

“Chegou um material enviado pela delegada de Pedro II e está sendo submetido a testes, mas não podemos divulgar porque ainda está havendo investigação. Nas próximas horas teremos uma resposta preliminar”, disse.

Entenda o caso
A suspeita de que uma bebê de 1 ano e 3 meses tenha sido abusada sexualmente abalou a família e deixou a população de Pedro II em estado de choque.

Na manhã do domingo, a notícia do desaparecimento da garota se espalhou pela cidade. Foi quando populares a encontraram sem roupa e com vários hematomas pelo corpo ao lado de um terreno baldio, segundo a polícia, local frequentado por usuários de drogas.

“Havia machucados pela boca e uma lesão próximo ao olho, além disso, a vagina dela estava bastante machucada”, relatou a delegada.

“Nós trabalhamos com a hipótese de ter sido mais de um. Testemunhas falaram em alguns nomes e ao que tudo indica são pessoas que conheciam o local e sabiam que abrindo aquela janela já teria acesso ao quarto”, falou ainda a delegada Camila Miranda.

A menina permanece internada na Maternidade Dona Evangelina Rosa e não corre risco de morte.


Amostras de DNA de bebê estuprado em Pedro II podem identificar suspeitos.

A menina permanece internada na Maternidade Dona Evangelina Rosa.

Polícia Redação Piripiri 09 de agosto de 2016 09:22h

A Polícia Civil do Piauí tenta identificar os suspeitos de envolvimento no estupro contra uma bebê de 1 ano e 3 meses em Pedro II, Norte do Piauí. Para ajudar na identificação, o conselheiro tutelar Francisco Santos informou que foi colhido material genético presente no corpo da criança e que as amostras foram enviadas para análise no estado de Minas Gerais.

“O laudo deve apontar se o material genético é de uma ou mais pessoas e, a partir disso, um exame de DNA deve ser feito caso alguém seja detido. Caso não, o material ficará armazenado em um banco de dados”, disse.

A bebê foi encontrada em um matagal com sinais de violência sexual por volta das 7h40 do domingo (7). O local fica a uns 500 metros da casa da avó, onde dormia quando foi levada do quarto ainda na madrugada. A bebê ficou sob os cuidados da avó materna e uma tia após a mãe sair para uma festa. Por volta das 2h, a tia acordou para amamentar a filha e percebeu que a sobrinha não estava mais na cama.

Segundo a delegada que investiga o caso, Camila Miranda, mais de 15 pessoas serão ouvidas, entre elas alguns familiares e pessoas que estavam em um bar próximo ao local onde a criança foi encontrada. “Esses depoimentos serão importantes para a elucidação do crime. Muitas pessoas serão ouvidas. Já ouvimos alguns familiares e pessoas que estavam em um bar. Nossa investigação está avançando, mas não podemos afirmar nada ainda”, contou.

Além do material genético, a polícia também irá solicitar à Justiça a quebra do sigilo telefônico da tia da menina, que recebeu uma ligação de um número oculto horas antes da sobrinha ser encontrada. Conforme Camila Miranda, a pessoa informou o local onde a vítima estava.

Além da violência sexual, a menina foi agredida e os médicos relataram que havia hematomas na boca, próximo ao olho e no pescoço. A vítima teve que ser transferida para Teresina e foi submetida a exames que comprovaram o estupro. Além disso, foi necessária uma cirurgia para reconstrução da vagina da bebê.

Segundo a coordenadora do Serviço de Atenção a Mulheres Vítimas de Violência Sexual (Sanvis)  Sanvis, Maria Castelo Branco, durante o atendimento a equipe também constatou que o agressor tentou cometer o estupro anal.

“A vítima estava com a área genital dilacerada. Ela chegou ao hospital com um quadro muito delicado, passou por uma cirurgia de reconstrução do órgão genital, está em observação e passa bem", disse a médica.

Entenda o caso


A suspeita de que uma bebê de 1 ano e 3 meses tenha sido abusada sexualmente abalou a família e deixou a população de Pedro II em estado de choque.

Na manhã do domingo, a notícia do desaparecimento da garota se espalhou pela cidade. Foi quando populares a encontraram sem roupa e com vários hematomas pelo corpo ao lado de um terreno baldio, segundo a polícia, local frequentado por usuários de drogas.

“Havia machucados pela boca e uma lesão próximo ao olho, além disso, a vagina dela estava bastante machucada”, relatou a delegada.

“Nós trabalhamos com a hipótese de ter sido mais de um. Testemunhas falaram em alguns nomes e ao que tudo indica são pessoas que conheciam o local e sabiam que abrindo aquela janela já teria acesso ao quarto”, falou ainda a delegada Camila Miranda.

A menina permanece internada na Maternidade Dona Evangelina Rosa e não corre risco de morte.

VEJA TAMBÉM

Preso em Pedro II acusado de raptar e estuprar bebê de 1 ano

Delegada pedirá quebra de sigilo para identificar ligação para tia de bebê

Exame comprova estupro de bebê e menina é submetida a cirurgia no PI

Parente de bebê estuprada em Pedro II está entre os suspeitos

G1.com/piauí


Bebê de um ano é retirada de casa enquanto dormia e é achada estuprada

A criança foi internada em estado grave.

Polícia Redação Piripiri 07 de agosto de 2016 17:38h

Um crime bárbaro ocorrido na madrugada deste domingo (07/08) chocou a população da cidade de Pedro II especificamente moradores do bairro Santa Fé onde o fato aconteceu.

Uma criança de 1 ano e 3 meses foi encontrada por populares na manhã deste domingo em um terreno baldio no bairro Santa Fé, a criança estava despida, ensanguentada, com hematomas em todo o corpo e o mais grave com sinais de violência sexual.

Informações do conselho tutelar, dão conta de que a mãe da criança teria deixado a menor na companhia da avó e de uma outra irmã da mãe, a avó acordou com um barulho e sentiu falta da criança, isso foi por volta das 02:00hrs da madrugada, a mesma entrou em desespero e percebeu que a janela do quarto teria sido quebrada, a avó pediu ajuda dos vizinhos e começaram a procura pela a criança.

Janela do quarto quebrada

Ainda na madrugada o conselho tutelar foi acionado e começaram a fazer as diligencias.  Só por volta das 07:30min da manhã é que a criança foi encontrada por uma senhora que passava próximo ao local em um terreno baldio , distante da casa da vitima aproximadamente uns 700 metros. No local havia marcas de sangue, preservativos e uma suposta roupa da criança.

Suposta roupa da criança deixada no local

Uma moradora da região falou a nossa reportagem que a criança estava chorando, sem roupas, ensanguentada e com sinais de violência sexual. A mesma foi socorrida por populares e encaminha ao hospital municipal, devido a gravidade, a criança foi transferida para Teresina. A reportagem ouviu também uma senhora que mora próximo de onde a menor foi encontrada, a mesma nos relatou que o local é ponto de encontro de usuários de drogas.

Até o fechamento dessa matéria, o autor desse bárbaro crime ainda não foi identificado. O caso está sendo investigado pela policia e acompanhado de perto pelo conselho tutelar por se tratar de uma menor.

Com informações da Imperial FM

Polícia Militar prende mulher acusada de tráfico de drogas em Piripiri

A prisão foi efetuada no Res. Abdias Monteiro.

Polícia Redação Piripiri 03 de agosto de 2016 10:26h

As equipes da Força Tática e POG, comandadas pelos cabos Domingos e Abimael efetuaram, na tarde de ontem, a prisão da traficante Patrícia Gomes no residencial Abdias Monteiro com vários papelotes de substância que tudo indica ser maconha e a conduziram ao Complexo de Delegacias de Piripiri, para prestar os devidos esclarecimentos.