Noticias Gerais

A estadunidense Shanavia Miller gerou polêmica ao transmitir ao vivo no Facebook a surra que dava em sua filha, Nia Green, de 16 anos. "Preciso que isso viralize, por favor, compartilhem", diz a mulher no vídeo. O caso aconteceu em Chicago, nos Estados Unidos, no domingo (24).

Nas imagens é possível ver Miller desferindo golpes no corpo e no rosto de Nia. Em seguida, a mulher segura a câmera para arrumar seu cabelo, enquanto a adolescente, aos prantos, diz que o episódio se tornaria viral. Segundo a mãe, a garota estava apanhando por publicar fotos "provocativas" em seu perfil na rede social. "Você me deixou constrangida, como se não tivesse pais. Eu faço meu melhor. Faço sempre meu melhor", responde Miller.

Eu constrangi minha mãe, então ela também me constrangeu", escreveu a garota.

Usando a conta de sua filha, Shanavia defendeu sua atitude. "Amo minha filha com todo meu coração. Nada irá mudar, ela continua sendo minha bebê. Lição aprendida, agora tenham um dia abençoado".

O vídeo gerou debate nas redes sociais. Para alguns internautas, a mãe deveria ser presa por agressão, enquanto para outros, sua atitude foi correta.


Jovem é preso suspeito filmar mulher durante banho em hotel

Noticias Gerais Notícias Gerais 27 de julho de 2016 08:30h

Um jovem identificado como Gian Dutra da Silva, de 23 anos de idade foi preso nesta segunda-feira (25) acusado de assédio após gravar um vídeo de uma mulher tomando banho em uma pousada em Parnaíba, cidade no litoral do Piauí. A PM foi acionada pela vítima que percebeu o momento em que o suspeito fazia a gravação.

De acordo com o tenente D. Araújo do 2º Batalhão de Polícia Militar, a vítima e o suspeito estavam hospedados no local.

"Ele foi levado para a Central de Flagrantes, onde o crime foi comprovado e ele foi autuado por assédio sexual", pontuou.

O suspeito encontra-se na delegacia de Parnaíba.


Papa lamenta morte de padre degolado: 'notícia horrível!'

Noticias Gerais Notícias Gerais 26 de julho de 2016 12:14h

O papa Francisco foi informado, na manhã de hoje (26), sobre o último ataque na França que deixou um padre morto e disse lamentar o episódio de violência que ocorreu na madrugada desta terça-feria. Segundo o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, Francisco está rezando pelas vítimas e condena "esta violência absurda", assim como "toda forma de ódio".

"É mais uma notícia horrível que, infelizmente, se soma a uma série que vem nos chocando, criando imensa dor e preocupação", disse o representante, acrescentando que o Vaticano acompanha a situação da igreja francesa.

Pelo menos três pessoas morreram e uma ficou ferida em estado grave após o ataque realizado em uma igreja em Saint-Etienne-du-Rouvray, nas proximidades de Rouen, na França. O refém morto foi identificado pela mídia local como Jacques Hamel, um padre de 84 anos. Ele teria sido degolado.

As outras duas vítimas fatais são os agressores, que foram "neutralizados" pelas forças de segurança. Além disso, uma religiosa foi hospitalizada em estado grave e um policial ficou ferido durante a operação. De acordo com a imprensa local, os criminosos teriam invadido a igreja portando facas e gritando em defesa do Estado Islâmico.


Uma foto vem causando alvoroço na comunidade Tabuleiro, zona rural de São João da Canabrava. A primeira vista, o registro foi feito pela agricultora Maria Leal é apenas mais uma foto do rio Bananeira, contudo, ao analisar melhor a imagem, é possível notar a figura de um menino às margens do rio.

De acordo com um morador da região, no primeiro momento ninguém notou a imagem do que seria um garoto. “O mais incrível é que no momento da foto ninguém percebeu, só depois em casa”, afirmou.

A foto foi enviada pelo leitor Osildo Sousa, que garante não se tratar de uma montagem.

Veja a foto original:


Polícia Federal investiga suposto vídeo do EI com a bandeira do Brasil

Noticias Gerais Notícias Gerais 25 de julho de 2016 11:37h

Um vídeo que seria do Estado Islâmico e mostra cenas da bandeira do Brasil com o símbolo do islã está sendo investigado pela Polícia Federal desde a madrugada de ontem. O vídeo – que ficou pouco mais de uma hora no ar, mas foi compartilhado em vários perfis – faz menção a um site no qual aparece uma contagem regressiva que termina no dia em que começam as Olimpíadas do Rio de Janeiro, no dia 5 de agosto.

A Polícia Federal não confirma a autoria da publicação e informa que um inquérito foi aberto para investigá-la. Há três dias, a PF deflagrou a operação Hashtag, que prendeu 11 suspeitos de preparar, ainda que de forma amadora, um ataque terrorista durante das Olimpíadas.

Mapas da Europa e dos Estados Unidos são colocados sobre o mapa do Brasil, seguidos de imagens em preto e branco, aparentemente de arquivo, do Estado Islâmico. Por fim, aparece uma imagem da bandeira verde e amarela com o símbolo do islã e a palavra “Islammunism”, que significa a união de islamismo e comunismo, em inglês.

Durante a exibição das imagens, é tocada uma música árabe que exalta Alá e a lutar para reviver a glória de Ummah, um termo se refere à comunidade muçulmana no mundo. De acordo com o jornal “Extra”, o site com contagem regressivo foi aberto há uma semana e está programado para sair do ar no próximo dia 17. Ele está registrado no nome de um rapaz de Caraguatatuba, em São Paulo. Nas redes sociais, no entanto, uma página que o jovem administra afirmou que seus dados haviam sido roubados e que ele não é o dono do site. Ele ainda apagou seu perfil.

Redes sociais. Reportagem publicada pela rede britânica BBC mostra que foram criados recentemente diversos sites de propaganda extremista em língua portuguesa. São vários os grupos com perfis em redes sociais como o Twitter, acionados por brasileiros interessados em obter informações sobre o Estado Islâmico.

“Clique neste link e entre em nosso canal”, diz uma das respostas a um pedido de informação de uma adolescente. Nesses ambientes, segundo a BBC, há fotos, vídeos e textos religiosos publicados a cada três ou quatro horas. Imagens de cadáveres e decapitações são frequentes, intercaladas a homenagens a “mártires” mortos em combate e a detalhes sobre territórios conquistados no Oriente Médio.

Uma das postagens atribuídas ao EI no Telegram diz: “Aplicação de punição das chibatadas a um adúltero solteiro no acampamento de Yarmouk”. O texto é seguido por um vídeo impublicável e fotos do homem espancado.

Serra diz que ‘nenhum país está imune à ameaça do terrorismo’

Rio de Janeiro. O ministro das Relações Exteriores, José Serra, confirmou ontem a presença de cinco chefes de Estado na abertura das Olimpíadas: os presidentes François Hollande (França), Maurício Macri (Argentina), Juan Manuel Santos (Colômbia) e Horacio Cartes (Paraguai), além do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi. Segundo o ministro, 45 chefes de Estado garantiram presença nos Jogos do Rio. O ministro expressou confiança no esquema de segurança da Rio 2016. Mas reconheceu que “nenhum lugar do mundo está imune” à ameaça do terrorismo. “O fenômeno da violência do Estado Islâmico é uma espécie de doença que tá acometendo o mundo.”

O Tempo

VÍDEO! Tigres atacam e matam uma mulher em um zoológico da China

Noticias Gerais Notícias Gerais 25 de julho de 2016 09:12h

Uma mulher morreu e outra ficou ferida no ataque de tigres em um zoológico de Pequim, informou neste domingo a imprensa chinesa.

O incidente aconteceu no sábado, no Beijing Badaling Wildlife, quando, depois de brigar com uma amiga, a mulher saiu do carro em meio ao passeio pelo parque.

Um tigre do parque a atacou na mesma hora, forçando a outra mulher a intervir. Ela também saiu do veículo e foi atacada por outro tigre, que a matou e arrastou seu corpo. A primeira visitante ficou apenas ferida.

As duas estavam acompanhadas por um homem e uma criança, que saíram ilesos. O parque foi fechado por precaução.

O zoológico Beijing Badaling Wildlife permite que os visitantes circulem de carro, mas os proíbem a deixar o veículo.

A mulher ferida foi hospitalizada. Em 2014, um guarda do mesmo parque também foi ataque e morto por um tigre.


Elke Maravilha está internada em estado grave no Rio de Janeiro

Atriz está no hospital desde o dia 20 do mês passado.

Noticias Gerais Notícias Gerais 21 de julho de 2016 09:34h

A atriz Elke Maravilha está internada na Casa de Saúde Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. Ela está no CTI do hospital desde o dia 20 do mês de junho. No dia 30 do mês passado ela voltou para o apartamento, mas na última segunda (18), voltou a ser internada pelo CTI.

Até a publicação desta matéria, o hospital não havia fornecido maiores informações sobre o quadro de saúde ou o que motivou a internação da atriz, de 71 anos.

G1

Dona da Magazine Luiza leva tombo ao carregar a tocha olímpica.

Noticias Gerais Notícias Gerais 20 de julho de 2016 09:01h

A empresária Luiza Helena Trajano, dona da cadeia de lojas Magazine Luiza e integrante do Conselho Público Olímpico (CPO), sofreu queda ao carregar, na noite desta terça-feira (19), a tocha olímpica na cidade de Franca, no interior de São Paulo. 

Aos 64 anos, a empresária conduzia o fogo olímpico correndo quando, um minuto depois de dar início ao percurso, aparentou cansaço. Na sequência, ao tentar retomar o ritmo, foi ao chão.

Luiza Helena recebeu auxílio imediato dos agentes da Força Nacional, levantou-se e completou sem outros contratempos o trajeto de 200 metros. 

A empresária, durante o governo de Dilma Rousseff (PT), foi convidada a assumir a secretaria de Micro e Pequena Empresa, mas recusou a proposta. 

A tocha "passeou" por cinco cidades do interior paulista nesta terça: antes de Franca, esteve em Sertãozinho, Jaboticabal, Bebedouro e Barretos. 


Quatro pessoas ligadas ao terror pediram credencial para Rio-2016.

A informação foi veiculada no "Fantástico", programa da Rede Globo

Noticias Gerais Notícias Gerais 19 de julho de 2016 09:02h

Quatro pessoas ligadas a grupos terroristas teriam tentado obter credencial para a Olimpíada do Rio. A informação foi veiculada no “Fantástico”, programa da Rede Globo, na noite deste domingo (17/07), a partir de uma lista de suspeitos elaborada pelo Ciant (Centro Integrado Antiterrorismo).

O Ciant, organização da Polícia Federal que opera em Brasília, é o órgão responsável por avaliar todos os pedidos de credenciamento para os Jogos do Rio, desde jogadores e jornalistas até voluntários e representantes governamentais.

Caso detecte alguma irregularidade, recomenda que o Comitê Rio-2016 rejeite o pedido.

O órgão colabora com as equipes de inteligência envolvidas no esquema de segurança da Rio-2016. A organização obtém informações de uma rede internacional formada por oito países.

De acordo com o “Fantástico”, o Ciant teria detectado que quarenta pessoas sinalizadas como suspeitas pela comunidade internacional de inteligência, por diversos motivos, fizeram pedidos para ir à Olimpíada.

Destas quarenta, quatro teriam ligação comprovada com grupos terroristas internacionais, segundo informações do “Fantástico”.

Os nomes, nacionalidades e acusações estão sob sigilo de justiça, ainda de acordo com o programa da Rede Globo.


Piauí terá maior usina de energia solar da América Latina

Noticias Gerais Notícias Gerais 07 de julho de 2016 09:53h

A empresa italiana de geração de energia, Enel S.p.A, por meio de sua subsidiária Enel Green Power Brasil Participações Ltda, anunciou o início das obras de construção da maior usina solar do Brasil, a Nova Olinda, localizada no Piauí. Quando concluída, será a maior da América Latina, com 292 megawatts em capacidade. O investimento total será de US$ 300 milhões (quase 1 bilhão de reais no câmbio atual), como informou a companhia em comunicado nessa terça-feira (5).

A usina será instalada no município de Ribeira do Piauí, localizado a 377 quilômetros de Teresina, na microrregião do Alto Médio Canindé. Depois de construída, a Nova Olinda ocupará uma área de 690 hectares e terá capacidade instalada total de 292 MW. O empreendimento será capaz de gerar mais de 600 GWh por ano, o suficiente para atender as necessidades de consumo de energia anual de cerca de 300.000 lares brasileiros, evitando a emissão de cerca de 350.000 toneladas de gás carbônico (CO2) para a atmosfera. A unidade de produção será construída em uma área com altos níveis de radiação solar e contribuirá para atender a crescente demanda do país por energia.

A Enel ganhou o leilão da energia eólica realizado em agosto de 2015. O governador Wellington Dias, antes mesmo do leilão, acompanhou os investimentos em energia no Piauí e realizou viagens à Itália e Alemanha para conhecer projetos e conversar com o empresariado local do setor.  "Essa iniciativa faz parte do nosso projeto de trabalhar muito e produzir o que o Brasil precisa: energia, alimentos, bons serviços e gerar emprego e renda fazendo a economia crescer. O Piauí está pronto para esta tarefa e estamos trabalhando para ampliar investimentos e gerar emprego e renda para a população", afirma o chefe do executivo estadual.

O gerente da Enel para o Brasil, Carlo Zorzoli, destacou, por meio de nota, que a companhia pretende continuar investindo para crescer de maneira sólida no setor de energia no país. "O governo brasileiro tem desenvolvido um processo atrativo e bem estruturado de leilões e temos construído o nosso sucesso com base na tecnologia líder de mercado, excelência em financiamento e reputação", declarou o gerente.

Wellington Dias destacou os demais investimentos realizados no Piauí. "Somando os investimentos como esse da Enel, em energia solar; do Grupo Votorantin em energia eólica - com cerca de 3,6 bilhões de reais também em andamento; do Grupo Tomazini, da Terracal, do Ouro Branco e da Portugal Gás e Petróleo, teremos bilhões de investimentos e mais empregos”, ressalta o governador, ao destacar que também já está acertada a instalação do grupo Aurora, Alfa e Minasmel (os três na produção de alimentos), Budny (tratores e implementos) e uma nova base da Vickstar em Parnaíba.


Enfermeira de Teresina posta selfie durante cirurgia e é suspensa de hospital

Imagem foi publicada no Instagram e compartilhada pelo WhatsApp.

Noticias Gerais Notícias Gerais 05 de julho de 2016 09:40h

Uma enfermeira do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) foi suspensa neste sábado (2) após publicar selfie durante um procedimento cirúrgico em sua conta no Instagram. Reproduções das imagens foram compartilhadas pelo aplicativo WhatsApp e a direção da unidade de saúde resolveu abrir uma sindicância para apurar a conduta da servidora. O fato também foi levado ao conhecimento do Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Cohen).

As imagens mostram a equipe médica fazendo cirurgia para captação de órgãos. Na postagem que fez em sua conta no Instagram, a enfermeira diz:  “Hj 3h da manhã...acompanhando a equipe da OPO na captação de múltiplos órgãos no HUT...Parabéns aos profissionais...equipe top...experiência indescritível ...”.

O paciente submetido ao procedimento foi o produtor cultural Francisco das Chagas Araújo Júnior, 32 anos, que faleceu após uma grave colisão no trânsito. A família autorizou a doação de órgãos na quinta-feira (30) e o procedimento foi realizado por uma equipe da Organização da Procura de Órgãos (OPO) na madrugada de sexta-feira (1º). Os órgãos captados foram: fígado, rins e córneas.

“A conduta ética dessa profissional será avaliada pelo Conselho Regional de Enfermagem. Assim que soubemos da publicação das fotos tomamos a decisão de suspendê-la  e vamos abrir uma sindicância. É proibido a divulgação de imagens dentro da estrutura do hospital. É preciso saber se as demais pessoas da equipe concordaram ou não em aparecer nas fotos. Diante de tudo que for apurado é que vamos avaliar se um processo administrativo será aberto”, falou o diretor do HUT, Gilberto Albuquerque.

Segundo a direção do HUT, a enfermeira é uma prestadora de serviço que substituía uma profissional em licença maternidade.

Em contato com o Conselho Regional de Enfermagem (Cohen), o G1 foi informado que enfermeira responsável pela publicação das imagens deverá ser ouvida e, após uma reunião, é que será avaliado o procedimento a ser adotado. A jovem poderá ter a carteira profissional apreendida ou até mesmo perder o direito de exercer a profissão.

O HUT enviou nota dizendo ainda que é contra qualquer tipo de exposição dos seus pacientes por meio de imagens ou filmagens. "A atitude impensada da profissional não conta com nenhum tipo de salvaguarda por parte da direção", diz a nota.

G1.com/Piaui

Irmão do ex-goleiro Bruno diz saber do corpo de Samudio

Noticias Gerais Notícias Gerais 04 de julho de 2016 13:35h

O secretário de Segurança Fábio Abreu confirmou que o irmão do ex-goleiro Bruno, que mora no Piauí, depôs recentemente informando que sabe da localização do corpo da modelo Eliza Samudio, desaparecida desde junho de 2010 quando foi assassinada. A informação prestada por Rodrigo Fernandes será encaminhada para as polícias de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

“De fato existe este depoimento, mas no momento são poucas as informações que podemos repassar. Este conteúdo será repassado para a polícia em Minas e no Rio de Janeiro”, disse o secretário.

Rodrigo é investigado pela Polícia do Piauí pelo suposto envolvimento em estupros na capital Teresina. Em setembro do ano passado ele foi preso por uma equipe da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Em 2013 ele já havia sido preso por acusação semelhante, e em 2014, após oito meses respondendo em liberdade, acabou sendo inocentado por falta de provas.

Em entrevista dada à TV Cidade Verde ainda no ano de 2012, Rodrigo disse acreditar na inocência do irmão, mas garantiu que “não põe a mão no fogo” pelos outros envolvidos no caso. Inclusive, contou sobre uma visita que fez ao irmão na penitenciária Nelson Hungria, onde diz ter visto o Bruno de cabeça erguida e “consciente de que não fez nada e que estava envolvido numa trama”.

Leia a reportagem completa aqui

Com informações do 180Graus

Doleiro ligado a Cunha e dona da Friboi são alvos de operação da PF

Noticias Gerais Notícias Gerais 01 de julho de 2016 09:59h

A Polícia Federal realiza uma operação na manhã desta sexta-feira (1) em ao menos três Estados --São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco-- e no Distrito Federal.

O doleiro Lúcio Bolonha Funaro foi preso em São Paulo. De acordo com investigadores da Operação Lava Jato, ele é ligado a Eduardo Cunha, presidente afastado da Câmara dos Deputados.

Essa operação da Lava Jato é baseada nas delações de Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa indicado por Cunha, e de Nelson Mello, ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas.

Carros da Polícia Federal foram vistos na sede da JBS, dona da Friboi, na manhã desta sexta, em São Paulo. Segundo a "Folha de S.Paulo", a empresa é um dos alvos da operação de hoje.

Na negociação para uma delação premiada, Cleto confirmou a existência de pagamentos de propina ao presidente afastado da Câmara em troca da liberação de verbas do fundo de investimentos do FGTS.

Há suspeitas de que a JBS tenha pago propina, por meio de Funaro, para obter recursos desse fundo, liberados por influência de Cleto.

A delação premiada de Mello, firmada com a Procuradoria-Geral da República, aponta um suposto repasse de propinas milionárias para senadores do PMDB, entre eles o presidente do Congresso, Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Eduardo Braga (AM). Eles negam as acusações.

Mello afirmou em seu depoimento aos procuradores que pagou R$ 30 milhões a dois lobistas com trânsito no Congresso para efetuar os repasses. Funaro e o lobista Milton Lyra seriam os responsáveis por distribuir o dinheiro para os senadores.

Em Recife, no Rio de Janeiro e em Brasília, os mandados são de busca e apreensão. Em Pernambuco, os mandados são cumpridos em uma construtora. No Distrito Federal, no escritório de Lyra, ligado ao presidente do Senado, Renan Calheiros.

As decisões para essa operação foram tomadas pelo ministro Teori Zavascki, responsável pela Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal). A ação faz parte da Operação Lava Jato na PGR (Procuradoria Geral da República).

Com informações do UOL Notícias


Mulher perde oportunidade de emprego por ser mãe e não ser casada

Noticias Gerais Notícias Gerais 29 de junho de 2016 12:06h

A página no Facebook "Diário de Uma Mãe Solteira" postou em seu perfil a história de uma mulher que perdeu seu emprego por não ser casada e ter três filhos. A repercussão gerou discussões na rede social.

Segundo a administração da página, a filha de uma mulher, que não quis ter a identidade revelada, enviou três prints de sua mãe perdendo uma oportunidade de trabalho após a empregadora descobrir que ela não era casada e tinha filhos. "Então me desculpe, mais (sic) vou ter que cancelar a faxina de amanhã. Não posso ter este tipo de gente na minha casa, perto do meu marido", disse a moça identificada apenas como "Simone".

Após a divulgação do caso na rede social, muitas pessoas se ofereceram para ajudá-la a encontrar um advogado e também para oferecer um emprego a ela. Porém, a página não está conseguindo contato com a filha para repassar o que já conseguiram até agora.

A descrição do perfil da página informa: "Mães solteiras e jovens, decidimos criar essa página para apoiar e dar voz a todas as mães solteiras que sofrem com o abandono/preconceito".

A ideia é basicamente expor e discutir as dificuldades enfrentadas por mulheres que educam seus filhos sem a ajuda do pai e que, muitas vezes, passam por situações de humilhação quando procuram trabalho, quando namoram ou quando são julgadas em eventos sociais e familiares.

Com informações da UOL


Catálogo de empresa investigada pela PF está cheia de artistas famosos

Noticias Gerais Notícias Gerais 29 de junho de 2016 09:29h

A operação Boca Livre, deflagrada pela Polícia Federal nesta terça-feira (28), investiga o desvio de R$ 180 milhões de recursos federais em projetos culturais provados junto ao Ministério da Cultura com benefícios de isenção fiscal. O principal alvo é o Grupo Bellini Cultural, que já captou R$ 80,6 milhões via lei Rouanet.

Eventos corporativos, espetáculos com artistas famosos em festas privadas para grandes empresas, livros institucionais e até uma festa de casamento de luxo em Jurerê Internacional foram custeados com recursos da lei. 

Segundo informa o Diário do Brasil, o site do grupo Bellini foi tirado do ar, após a denúncia. No entanto, foi encontrado um catálogo (que pode ser visto aqui) que mostra a grandiosidade do ‘leque’ de artistas que a empresa contemplava. Nomes de peso da música brasileira como Roberto Carlos, Daniela Mercury, Toquinho, Adriana Calcanhoto, Lucas Lima, Jorge Ben, Lulu Santos, entre outros, estavam na lista.

Ainda são investigados escritório de advocacia Demarest e as empresas Scania, Kpmg, Roldão, Intermédica Notre Dame, Laboratório Cristalia, Lojas Cem, Cecil e Nycomed Produtos Farmacêuticos. O Ministério da Cultura (MinC) também é alvo das buscas.

Com informações do Notícias ao Minuto

Dep. Jair Bolsonaro vira réu no STF por incitação ao crime de estupro

Noticias Gerais Notícias Gerais 22 de junho de 2016 09:28h

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou hoje (21) denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e queixa-crime da deputada Maria do Rosário (PT-RS) contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) por incitação ao crime de estupro.

No dia 9 de dezembro de 2014, em discurso no plenário da Câmara, Bolsonaro disse que só não estupraria a deputada Maria do Rosário porque ela “não merece”. No dia seguinte, o parlamentar repetiu a declaração em entrevista ao jornal Zero Hora.

Relator dos dois processos, o ministro Luiz Fux entendeu que a manifestação de Bolsonaro teve potencial de incitar homens a prática de crimes conta as mulheres em geral. No entendimento do ministro, o emprego do termo “merece” pelo deputado, confere ao crime de estupro “um prêmio, favor ou uma benesse”, que dependem da vontade do homem.

“Cuida-se de expressão que não apenas menospreza a dignidade da mulher, como atribui às vítimas o merecimento dos sofrimentos. Percebe-se na postura externada pelo acusado desprezo quanto às graves consequências para a construção da subjetividade feminina, decorrente do estupro e aos desdobramentos dramáticos desta profunda violência”, disse Fux.

De acordo com o relator, Bolsonaro não está coberto pela regra constitucional que garante ao parlamentar imunidade criminal em relação às suas declarações, porque as afirmações foram feitas em entrevista ao jornal e fogem do embate político.

“Essa repercussão significa também que a incitação há de colher resultados e ressonância pela opinião pública. Se essa opinião pública [do deputado] é exteriorizada pela internet ou através de jornais, significa dizer que o seu resultado foi alcançado, na medida em que várias manifestações públicas, principalmente na rede mundial de computadores, ecoaram essa afirmação”, disse o ministro.

O voto do Fux foi seguido pelos ministros Edson Fachin e Rosa Weber. Luís Roberto Barroso acrescentou que a imunidade parlamentar não permite a violação dignidade das pessoas.“Ninguém deve achar que a incivilidade, a grosseria e a depreciação do outro são formas naturais de viver a vida. O instituto da imunidade parlamentar é muitíssimo importante. Porém, não acho que ninguém possa se escudar na imunidade material parlamentar para chamar alguém de ‘negro safado’, para chamar alguém de ‘gay pervertido’, disse o ministro.

O ministro Marco Aurélio foi o único a divergir e entendeu que os fatos fazem parte de desavenças entre os dois parlamentares. Segundo o ministro, é “lastimável” que o Supremo “perca tempo” julgando a questão, pelos fatos estarem cobertos pela imunidade parlamentar.

Defesa

A defesa de Bolsonaro alegou durante o julgamento que o parlamentar não incitou a prática do estupro, mas apenas reagiu a ofensas proferidas pela deputada contra as Forças Armadas durante uma cerimônia em homenagem aos direitos humanos. Para os advogados, o embate entre Maria do Rosário e Bolsonaro ocorreu dentro do Congresso e deve ser protegido pela regra constitucional da imunidade parlamentar, que impede a imputação criminal quanto às suas declarações.


Produtora da Globo é encontrada morta no interior do Rio de Janeiro

A jovem de 25 anos era produtora da Inter TV, afiliada da Globo em Cabo Frio

Noticias Gerais Notícias Gerais 21 de junho de 2016 09:19h

A jornalista Priscila Teixeira, de 25 anos, foi encontrada morta no último sábado (18) em um hotel em Cabo Frio, Região dos Lagos do Rio de Janeiro (RJ). Ela era produtora da Inter TV, afiliada da Globo na cidade.

Ela tinha sido vista pela última vez na tarde de sexta (17), quando saiu de casa e não voltou. Na manhã do sábado, amigos compartilharam publicações em uma rede social procurando por ela. De acordo com a Polícia Civil, ela entrou no hotel na noite de sexta-feira. O corpo foi encontrado no início da tarde deste sábado. Uma possibilidade investigada pela polícia é de envenenamento.

Segundo o site 'G1', Priscila não tinha marcas de agressão no corpo, sejam elas físicas ou sexuais, segundo a Polícia Cívil.

O velório aconteceu já no último sábado na Primeira Igreja Batista em Arraial do Cabo, e o sepultamento foi feito no domingo (19) no cemitério municipal da cidade.

Notícias ao Minuto

Cunha quer afastar rumores de delação e acalmar deputados

Noticias Gerais Notícias Gerais 20 de junho de 2016 10:17h

Depois de o Conselho de Ética da Câmara ter aprovado sua cassação, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), cada vez mais isolado politicamente, planeja uma nova ofensiva para esta semana na tentativa de acalmar os ânimos dos parlamentares e arrecadar apoio para se salvar na votação no plenário da Casa. 

Afastado judicialmente de sua função, Cunha está constantemente sob pressão para renunciar ao cargo de presidente da Câmara e vive cercado por rumores de que fará delação premiada na Lava Jato. Para rebater as acusações contra ele, o peemedebista quer reunir aliados nesta segunda-feira (20), para se pronunciar à imprensa na terça (21), como informa a Folha de S. Paulo. 

Nas palavras de interlocutores de Cunha, o plano tem o objetivo de "diminuir a tensão" entre os deputados, que receiam ser implicados numa eventual delação do deputado, e busca conseguir apoio para barrar sua cassação no plenário. Para que ele perca o mandato permanentemente, é preciso o voto de pelo menos 257 de 512 deputados da Casa. 

Recentemente, o Conselho de Ética aprovou por 11 votos a 9 sua cassação. O resultado, que teve voto decisivo da deputada Tia Eron (PRB-BA) e uma mudança de lado de Wladimir Costa (SD-PA), aliado de Cunha até o último momento, surpreendeu o presidente afastado da Câmara e também o Palácio do Planalto, que contava um desfecho favorável ao peemedebista no colegiado. 

Para aliados, os rumores sobre uma possível delação premiada de Cunha causou mal-estar entre os deputados e agora ele quer dar garantias de que não tomará essa decisão, mostrando que "não é um homem rancoroso". 

O anúncio de seu pronunciamento fez com que crescesse a expectativa de que Cunha poderia renunciar à presidência da Câmara. Mesmo que aliados acreditarem que ele não deve abrir mão do comando da Casa, o próprio Cunha já não nega a tese com tanta veemência. 

Apesar do apelo e da tentativa de acalmar os nervos dos colegas, aliados afirmam que é muito difícil que Cunha consiga se salvar da cassação durante a votação no plenário da Câmara, ainda sem data certa para ocorrer, mas com previsão para os dias 19 ou 20 de julho. 

Cunha tem grande preocupação com a perda do mandato, já que, sem foro privilegiado, suas investigações seriam enviadas ao juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. Lá os processos costumam andar mais depressa. Sua mulher, a jornalista Cláudia Cruz, já está sendo investigada pela equipe de Moro.

Notícias ao Minuto

A tragédia de Orlando mostra que o extremismo, aliado à tecnologia, produz terroristas que podem atacar a qualquer momento, em qualquer lugar. E o Brasil não está a salvo. Ao menos é essa a avaliação do serviço secreto brasileiro que consta de um relatório reservado distribuído às autoridades envolvidas na montagem da segurança da Olimpíada do Rio de Janeiro e obtido com exclusividade por VEJA. O terrorismo 3.0, que arregimenta militantes remotamente com as facilidades de comunicação e as garantias de sigilo oferecidas pela internet, exorta aqueles mais radicais a realizar atentados por conta própria. Por isso, é uma das principais fontes de ameaça aos Jogos. Mais que uma simples hipótese, agora há razões concretas para elevar o alerta. A principal delas é a constatação de que grupos extremistas, em especial o Estado Islâmico, têm empreendido esforços não apenas para recrutar seguidores no país como também para deixar alguns deles em condições de agir a qualquer momento.

Até recentemente, a única ameaça concreta ao Brasil conhecida era um texto de 67 caracteres escrito numa rede social por Maxime Hauchard, um dos chefões do Estado Islâmico. "Brasil, vocês são o nosso próximo alvo", dizia a mensagem, em francês, publicada dias após os atentados de novembro de 2015 em Paris. No fim do mês passado, o Estado Islâmico criou um canal de propaganda em língua portuguesa dentro de um aplicativo na internet. Inaugurado com a publicação de um discurso do porta-voz do grupo, funciona como uma agência de notícias e veicula, todos os dias, fotos, vídeos e textos com informações das frentes de combate da organização. O material, invariavelmente, faz a apologia da crueldade e alia as já conhecidas práticas do grupo à retórica religiosa radical. Os ataques à coalizão que combate os jihadistas do EI no território conflagrado entre a Síria e o Iraque são comemorados como feitos épicos: da "perfeita emboscada" contra uma patrulha egípcia ao "ataque-surpresa" que matou dezessete "apóstatas" das forças oficiais, tudo é narrado com cores fortes. A propaganda apela à conversão. É um chamamento a novos soldados.

Desde que foi criado, o canal em português vem sendo monitorado de perto pelas autoridades brasileiras, que contam com o auxílio de serviços secretos estrangeiros - alguns deles, como a americana CIA, têm agentes trabalhando no Brasil há meses com a missão de detectar ameaças à Olim­píada e às delegações de seus países.

O maior desafio é identificar os responsáveis pela estratégia de recrutamento de brasileiros. Em parceria com a revista portuguesa Sábado, VEJA descobriu que um dos alvos prioritários da vigilância, neste momento, é um militante do Estado Islâmico que se identifica nas redes de propaganda do grupo como Ismail Abdul Jabbar Al-Brazili - ou, simplesmente, "O Brasileiro". É ele um dos responsáveis, por exemplo, por abastecer com textos em português o canal de propaganda recém-criado. Há indicações de que Al-­Brazili não tem o Brasil apenas no nome de guerra - de acordo com informações oficiais, ele seria, de fato, um combatente brasileiro do EI.

Al-Brazili é um personagem bastante ativo na web. Nos últimos meses, abriu diferentes perfis em redes sociais. Frequentemente, assim que descobertos, os perfis são fechados a pedido das autoridades. Ele, então, abre novos. Semanas atrás, coube a Al-Brazili convocar, por meio de outros canais de comunicação do EI na internet, interessados em ajudar na tradução de textos do grupo para o canal em português. O militante, que mantém ainda dois blogs, diz ter sido recrutado para o Estado Islâmico por Abu Khalid Al-­Amriki, um americano que teria caído em combate na Síria. Ele promete vingar a morte do amigo. Além de fazer propaganda do grupo extremista, Al-­Brazili se apresenta como alguém capaz de facilitar o acesso de simpatizantes às fileiras do grupo - nos posts, ele costuma informar como os interessados podem contatá-lo por meios seguros de comunicação.

As autoridades têm motivos para acreditar que o proselitismo vem funcionando - e há casos suficientes para concluir que não se trata de platitudes apenas. Há dois meses agentes da Divisão Antiterrorismo (DAT) da Polícia Federal baseados em Brasília investigam o desaparecimento da estudante paraense Karina Ailyn Raiol, de 20 anos. Recém-convertida ao islamismo, Karina saiu de casa dizendo que iria para a faculdade e nunca mais voltou. Só depois os pais descobriram que ela havia tirado passaporte às escondidas e tomado um voo internacional rumo à Turquia. O dinheiro para as passagens veio do exterior, de fonte desconhecida. A suspeita é que a estudante tenha sido recrutada pelo Estado Islâmico. Mensagens trocadas por Karina dias antes da viagem e obtidas por VEJA mostram que ela tinha simpatia pela causa. Numa delas, a estudante diz que "se juntar aos grupos terroristas é a única forma de lutar" contra o que chama de injustiças na "terra do Islã".

Hoje, ao menos trinta suspeitos de ligação com o terrorismo são vigiados de perto pelos agentes oficiais no Brasil. Em outro caso, também a cargo da divisão antiterror da PF, foi preciso recorrer a uma medida de emergência: após a descoberta de que um universitário de 23 anos de Chapecó (SC) havia ficado três meses numa cidade síria dominada pelo EI, e que na volta ele passava as madrugadas em treinos de tiro ao alvo, os policiais pediram à Justiça que autorizasse o monitoramento do suspeito em tempo real, 24 horas por dia, por meio de uma tornozeleira eletrônica.

Dono de um serviço de entrega de comida árabe e estudante de economia, Ibrahim Chaiboun Darwiche usa a tornozeleira desde o dia 27 de maio. Ele está proibido de se aproximar de escolas, aeroportos ou outros lugares com grande concentração de pessoas. A medida vale até os Jogos, mas pode ser estendida, a depender do desenrolar das investigações. Na semana passada, soube-se que o sírio Jihad Ahmad Deyab, que cumpriu pena na prisão americana de Guantánamo por seus vínculos com a organização terrorista Al Qaeda e estava asilado no Uruguai, agora está vivendo no Brasil.
Essa profusão de notícias fez acender a luz amarela. Diz o relatório da Abin: "A disseminação de ideário radical salafista entre brasileiros, aliada às limitações operacionais e legais em monitorar suspeitos e à dificuldade de neutralizar atos preparatórios de terrorismo, aponta para o aumento, sem precedentes no Brasil, da probabilidade de ocorrência de atentados ao longo de 2016, especialmente por ocasião dos Jogos Rio 2016". A partir de uma fórmula matemática que leva em conta diferentes variáveis para calcular os riscos, a Abin conclui que a ameaça de atentados no país durante os Jogos Olímpicos alcança o patamar 4 numa escala que vai de 1 a 5 - 5 representa a certeza de que haveria um ato terrorista em preparação. No mesmo relatório, as autoridades confessam suas "limitações operacionais" para prevenir o pior.

O relatório da Abin afirma que o Brasil nunca esteve tão exposto ao risco de um atentado terrorista. Segundo a agência, simpatizantes do Estado Islâmico no Brasil têm recorrido a estratégias de comunicação para driblar as autoridades, o que indica que pode haver um ato extremista em preparação. No documento, a Abin admite as "limitações operacionais" dos órgãos de segurança para fazer frente à ameaça terrorista no país.

Perigo dos "lobos solitários":
De acordo com a Abin, a possibilidade de atentados sofisticados como o de 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unicos já não preocupa mais. O temor maior vem da ameaça de militantes recrutados à distância, que agem por conta própria e não dependem de muitos recursos para causar grandes estragos - como o massacre da semana passada em Orlando.

Com informações Veja.com

Um ex-membro da rede terrorista Al Qaeda está à solta no Brasil

Noticias Gerais Notícias Gerais 17 de junho de 2016 11:29h

O sírio Jihad Ahmad Deyab, que cumpriu pena na prisão americana de Guantánamo por seus vínculos com a organização terrorista Al Qaeda, está vivendo no Brasil. Ele foi um dos seis ex-detentos que o Uruguai aceitou receber em 2014.

O governo do Uruguai confirmou a notícia publicada pela imprensa local, afirmando que antes de fugir para o Brasil, Deyab havia tentado atravessar legalmente a fronteira, mas que tinha sido barrado pelas autoridades brasileiras. O paradeiro de Deyab é desconhecido desde 6 de junho.

O ministro do Interior do Uruguai, Eduardo Bonomi, disse que as autoridades do país, em conjunto com a Interpol e a Embaixada dos Estados Unidos em Montevidéu, estão investigando o paradeiro de Deyab.

Deyab, de 45 anos, foi preso no Paquistão e serviu nas fileiras da Al Qaeda, tendo participado de operações na África e atuado como recrutador na Europa. Esse currículo que serviu para que os Estados Unidos não permitissem a sua repatriação. O ex-presidente Jose Mujica comprometeu-se a cuidar dos terroristas. Mas o seu populismo explosivo ajudou um um extremista a ingressar em território brasileiro.

Veja.com