Educação

Presidente de sindicato diz que professores vão iniciar ano de 2017 em greve

"Com aprovação da PEC dos gastos, a greve será inevitável!", disse.

Educação Redação Piripiri 26 de dezembro de 2016 11:41h

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte), Odeni Silva, afirmou ao GP1 na manhã desta segunda-feira (26) que a categoria já decidiu que no início do próximo ano letivo os professores da rede pública estadual estarão em greve.

Os professores vão entrar em greve junto com outras categorias que não aprovam a PEC de nº 03/2016 apresentada pelo governador Wellington Dias (PT) que limita os gastos públicos em 10 anos. Odeni acredita que essa proposta irá prejudicar os trabalhadores, pois irá dificultar ainda mais as negociações relacionadas a reajustes salariais e concursos públicos.

“Nós professores não temos dúvida que em 2017 vamos iniciar com greve, porque agora nós já estamos de férias, mas em fevereiro está previsto o início do período letivo. Não iniciaremos [os trabalhos] se o governo não conversar sobre o reajuste do piso salarial, a realização de concursos públicos e melhorias para as escolas”, disse.

Ela disse que com a aprovação da PEC, que deve ocorrer nesta segunda-feira na Assembleia Legislativa, a categoria terá que lutar muito para conseguir melhorias no próximo ano. “2017 vai ser um ano de muita luta, pode ter certeza, e a greve será inevitável”, destacou.