Cada Falso

VAQUEIRO: o herói do sertão nordestino

O Piauí é reconhecido como a "Terra do Vaqueiro"

Cada Falso Willekens Van Dorth 29 de agosto de 2015 17:51h

                

O dia do Vaqueiro foi instituída através da Lei federal nº 11.797/2008, quando o dia 29 de agosto entrou para o calendário oficial das comemorações nacionais. O projeto de Lei é de autoria do deputado federal piauiense Nazareno Fonteles (PT).

O Vaqueiro é uma figura representativa da cultura brasileira, especialmente do sertão nordestino. Segundo o prójeto de Lei, o Vaqueiro é "formado pela fusão de diversas raças, tem no gado, no cavalo e na música seus grandes companheiros, razões que o tornam um legítimo representante da cultura popular brasileira."

"Questões históricas justificam a escolha desta data para comemorar o Dia Nacional do Vaqueiro. No estado do Piauí, no dia 29 de agosto de 1944, foi organizada a primeira passeata de vaqueiros do Brasil, que já acontece há mais de 60 anos na cidade de União, município distante 59 km da capital Teresina. È a maior festa de vaqueiros do Brasil, contando com a participação, sempre crescente de cerca de mil vaqueiros. 

O Coral do Vaqueiro, organizado pelos vaqueiros de União no ano de 1987, também revela um pouco da história deste grupo e do Brasil. Contando com 40 (quarenta) componentes, entre vozes masculinas e sanfoneiros, tem sido homenageado em diversas oportunidades como sendo legítimo representante do folclore nordestino e piauiense.

 Também na cidade de União, cidade natal do Patrono dos Vaqueiros do Brasil, o Vaqueiro José Serafim, no ano de 1984, foi fundada a primeira Associação de Vaqueiros do Brasil, representando um marco na luta dos vaqueiros por justas condições para o trabalhador pecuário, titular, como todos os brasileiros, dos direitos trabalhistas assegurados pelas normas pátrias."

A atividade presente especialmente na região Nordeste, existe há muito tempo, mas só recentemente foi reconhecida como profissão. Em 2013 a presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei federal nº 12.870, que regulamenta a profissão de vaqueiro no País.

De acordo com a legislação, vaqueiro é o profissional que trata, maneja e conduz animais como bois, cavalos e outros de pastoreio.

A lei define ainda como papel desse profissional o treinamento de animais para eventos esportivos. Essa é uma das conquistas da categoria.

A figura do vaqueiro é icônica no Brasil. Para o Nordeste é indiscutivelmente, um símbolo de resistência e tradição. E o grande Luiz Gonzaga imortalizou esse guerreiro nordestino, pelo gibão, o chapéu de couro e pelas músicas.