Cada Falso

PIRIPIRI: dossiê sobre dez “personalidades” da cidade

Documento envolve ao todo pelo menos cem pessoas, a maioria forasteiras

Cada Falso Willekens Van Dorth 04 de janeiro de 2016 10:17h

         

Políticos com mandato e sem mandato, empresários, policiais militares e civis, novos ricos e playboys: essa é a lista de nomes que compõe talvez o maior cadastro sobre personalidades, atuações, vida pessoal, íntima, pública, profissional e financeira, além de ações delituosas e até criminosas em Piripiri e cidades vizinhas.

Toda essa documentação mostra que Piripiri virou um centro de inteligência do crime organizado, com nível de hierarquia, gerentes e grupos voltados para ações específicas. Possuem tentáculos em pelo menos dez cidades vizinhas, com ações criminosas em todas elas. Não é à toa o aumento vertiginoso de venda de drogas, furtos, roubos, arrombamentos a comércios, agências lotéricas, correios e bancos em toda essa região.

O documento sobre dez “personalidades” envolve ao todo pelo menos cem pessoas e apresenta uma emaranhada teia de ligações perigosas entre comércio, política, polícia, compra de votos, nepotismo, uso de instituições públicas, negócios ilícitos, contrabando, sonegação de impostos municipais, estaduais e federais, enriquecimento ilícito, riqueza “sem causa”, “laranjas”, lavagem de dinheiro, venda de drogas, armas, corrupção de servidores públicos, homicídios, latrocínios, execuções, acertos de contas, arrombamentos, furtos e roubos, prostituição e até a vida íntima, privada, sexual e traições conjugais.

Todo o material em papel, áudio e imagens está digitalizado: documentos pessoais, contratos, fichas policiais, processos judiciais, convênios, compra e venda de imóveis e veículos, recibos, promissórias, documentos de “gaveta” que não podem e nem foram registrados, fotografias, vídeos e áudios. Tudo salvo nas “nuvens”, que se refere a locais na Internet, em que você pode salvar todo tipo de informação e acessar facilmente esse material usando um computador, telefone, TV ou outro dispositivo com conexão à Internet.

Esse “dossiê” pode ser visualizado por qualquer aparelho de acesso à internet, de qualquer lugar, desde que possua a senha e o programa para leitura, uma vez que todo o acervo está criptografado. Toda a alimentação do banco de dados é feita em Piripiri, muito embora por questões de segurança, pessoas em Brasília tenham acesso ao acervo, sem no entanto poder alterar ou deletar os dados. Os nomes “cabeças” constantes nesse dossiê fazem parte também da lista dos primeiros suspeitas em caso de qualquer ameaça contra os responsáveis por todo esse material, até porque há prova robustas contra muitos crimes.

E como a informação sobre esse dossiê vazou? Todo segredo tem sua chave... toda chave tem seu segredo... e todo segredo um dia é revelado!

O maior problema de guardar tanta informação sigilosa e bombástica nas nuvens é a possibilidade de uma chuva... de mandados de prisão, buscas e apreensões, o que já vem acontecendo. Agora é aguardar exonerações e cassações! Inclusive vitórias e derrotas eleitorais. São Pedro tem a chave do céu, mas não da cadeia!

Willekens Van Dorth

W1₤₤3K3И$ √4И D0Я7h ® │ ││▌▌▌▌▌
J O R N A L I S M O.....T E M....N O M E
_______________________________
"Suspeitos de um crime perfeito. Mas crimes perfeitos não deixam suspeitos."