Cada Falso

MENOS UM: Piripiri aos poucos vai perdendo todos os referenciais

Um presente sem passado não tem futuro

Cada Falso Willekens Van Dorth 16 de abril de 2015 17:54h

A memória coletiva de um povo norteia toda a sociedade, mostra um caminho já percorrido e objetivos a serem alcançados. Por isso a importância de todos os referenciais históricos, culturais, arquitetônicos, paisagísticos e ambientais.

Em Piripiri, entendem que preservação do patrimônio histórico e arquitetônico vai contra o progresso da cidade, contra a geração de emprego e renda. Por que será que estamos no terceiro mundo? Por que será que em todo o primeiro mundo, conhecido como “velho mundo”, pensam e agem exatamente ao contrário e talvez por isso, exatamente por isso, todo o patrimônio é preservado? E gera muitos dividendos?

Quantos turistas cidades como Paris e Roma recebem por ano? Quanto movimentam em dinheiro? Quantos empregos geram? E as cidades históricas de Minas Gerais? Nem precisa ir tão longe: por que será que em Pedro II se pratica uma política de preservação? Quem será que atrai mais turistas, Piripiri ou a “Suíça brasileira”? Por que só aqui tem que ser assim?

Estamos perdendo mais um pedaço de Piripiri, de nossa história, de nossa memória. E todos acham muito normal. Depois perguntam por que essa crise de valores, de princípios, de moral, de família. Estão quebrando os espelhos... que reflexos isso deixa? Como iremos nos ver? Olhar prá frente é tão importante quando olhar pelo retrovisor... Se estão cortando as raízes, como querem que floresça?

Willekens Van Dorth

W1₤₤3K3И$ √4И D0Я7h ® │ ││▌▌▌▌▌
J O R N A L I S M O.....T E M....N O M E
________________________________
"Destruir um patrimônio histórico é nos machucar, é deixar nossos antepassados empoeirados como se nunca existissem. É matar toda uma nação rasgando assim a sua própria história."