• Governo do Estado (banner)
  • Pousada Dallas
  • Ciro Aragão
  • Contabilidade (Amarildo)
  • Dra. Valéria
  • Sempre Bella
::PUBLICIDADE
VESTE BEM
CRIART
Primeiro Ato
PREV
WOK
Madereira SC
Água & Cia
Alfredo
M A Construções
pacifico
Agiliza
O Machado
Milk Shake
Flexum Academia
Otica São Paulo
Casa do Forro
AABB
Governo do Estado (botão)
Mistura Fina
Agência Public Brasil
Estação do Horto
USO Continuo
Matos
Turbina
Pirifolia
Boticário
Gelar
Alfa Internet
Info House
Gráfica Ideal

Villa Madri no Pirifolia

(86) 9 9915-2355 (whatsapp)

02 de julho de 2015 12:39h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Geral

O Villa Madri estará presente nesse pirifolia dando um incrível presente SURPRESA para você folião!!!

Isso mesmo!! Você folião que entrar em contato com um dos nossos corretores nos dias do pirifolia terá um presente surpresa na aquisição do seu lote.

Estaremos com uma tenda no local do pirifolia distribuindo brindes e fazendo cadastro dos clientes interessados.

VILLA MADRI O PRIMEIRO BAIRRO PLANEJADO DE PIRIPIRI!!!

(86) 9 9915-2355 (whatsapp)



Átila Lira: “Eu acredito em investimentos na educação”

02 de julho de 2015 12:32h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Geral

O deputado federal Átila Lira (PSB/PI), se posiciona contra a redução da maioridade penal aprovada na madrugada de hoje (2). O parlamentar continua argumentando que a punição para menores de 18 anos não resolve o problema da criminalidade do país. "A solução está na alteração do Estatuto da Criança e do Adolescente e, principalmente, em mais investimento na educação, com creches e escolas em tempo integral", avalia Átila Lira.

O parlamentar votou contra a redução da maioridade penal e citou ainda que há pesquisas que apontam que a educação é a base norteadora para uma família estruturada.



Conselho Regional de Contabilidade do Piauí CELEBRA A 800ª SESSÃO PLENÁRIA

02 de julho de 2015 12:21h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Geral

Aconteceu no último dia 30 de junho de 2015, a sessão comemorativa da octingentésima800ª sessão plenária do CRC-PI.

O Conselho Regional de Contabilidade do Piauí foi criado em 27 de maio de 1946. Há 69 anos promovendo o desenvolvimento da profissão contábil, primando pela ética e qualidade na prestação dos serviços e atuando como fator de proteção da sociedade, o Regional piauiense alcançou no dia 30 de junho de 2015 um número histórico de reuniões:foi realizada a Sessão Plenária nº 800.

Participaram desta solenidade dois piripirienses, Flauserland Araújo, ex-conselheiro e o atual conselheiro efetivo, já no segundo mandato, o contador José Arimatea de Melo Rodrigues,  empresário contábil que tem um trabalho incansável pela classe contábil.



Aluga-se uma casa durante o período da Pirifolia

Contato 086 9849-6838 / 3276 4228.

02 de julho de 2015 12:08h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Geral

Você vai curtir o Pirifolia  e não fez sua reserva em hotel? Não sofra antecipado alugo casa com sala, quarto com suíte e cozinha. Ótima localização -centro. Valor à combinar. Interessados falar com Sued Moreira . Contato 086 9849-6838 / 3276 4228. A foto é apenas ilustração.


Deputados aprovam a redução da idade penal após manobra

A aprovação se deu com 323 votos favoráveis, 155 contrários e 2 abstenções.

02 de julho de 2015 11:01h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Política

Após polêmica sobre a validade da votação e com as galerias do plenário vazias, a Câmara dos Deputados aprovou na madrugada desta quinta-feira (2) proposta de emenda à Constituição (PEC) que reduz de 18 para 16 anos a maioridade penal para crimes hediondos, homicídio doloso, e lesão corporal seguida de morte. O texto ainda precisa ser votado em segundo turno antes de seguir para o Senado.

A aprovação se deu com 323 votos favoráveis, 155 contrários e 2 abstenções. Eram necessários ao menos 308 votos a favor para a matéria seguir tramitando. De acordo com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a votação em segundo turno deverá ocorrer após o recesso parlamentar de julho, já que é preciso cumprir prazo de cinco sessões antes da próxima votação.

Pelo texto, os jovens de 16 e 17 anos terão que cumprir a pena em estabelecimento penal separado dos menores de 16 e maiores de 18. Ao final da votação, deputados seguraram cartazes na tribuna em defesa da proposta e comemoraram com gritos em plenário.

A aprovação da proposta ocorre depois de a Casa derrubar, na madrugada de quarta-feira, texto semelhante, que estabelecia a redução casos de crimes cometidos com violência ou grave ameaça, crimes hediondos (como estupro), homicídio doloso, lesão corporal grave ou lesão corporal seguida de morte, tráfico de drogas e roubo qualificado.

Após a rejeição na noite anterior, Cunha afirmou que a Casa ainda teria que votar o texto principal, mas ressaltou que isso só ocorreria após o recesso parlamentar de julho. No entanto, após reunião com parlamentares favoráveis à redução da maioridade penal, ele decidiu retomar a análise do tema nesta quarta (1º) para apreciar um texto parecido com a proposta rejeitada.

Jovens da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Nacional dos Estudantes Secundaristas (UNBES) não esperavam a retomada da votação e, por isso, não conseguiram fazer protestos como os mobilizados na noite anterior.

Cunha também não permitiu a entrada dos poucos estudantes que foram à Câmara para defender a derrubada da proposta, alegando que os manifestantes fizeram tumulto na noite anterior. A decisão do presidente da Câmara de votar um texto semelhante ao derrotado de madrugada também gerou bate-boca e questionamentos por parte de deputados contrários ao texto, mas o peemedebista conseguiu prosseguir com a votação.

Durante a sessão, deputados do PT, do PSOL e do PCdoB defenderam a derrubada da PEC. O governo defende alterar o Estatuto da Criança e do Adolescente e ampliar o tempo máximo de internação de 3 para 8 anos.

“Todos nós queremos resolver a questão da violência, da criminalidade, queremos evitar que crimes bárbaros terminem. Mas precisamos, de forma madura e responsável, encontrar qual a alternativa real para resolver o problema. E a alternativa real é alterarmos o Estatuto da Criança e do Adolescente. Os efeitos colaterais dessa redução da maioridade penal são maiores que os alegados benefícios”, disse o deputado Henrique Fontana (PT-RS).

O líder do governo, deputado José Guimarães (PT-CE), também discursou contra a proposta. “Não queremos jovem infrator na rua, mas queremos lugares decentes para que eles sejam punidos. Mas não dá para misturar os jovens com bandidos de alta periculosidade. O que está em jogo é o futuro dessas gerações. É um retrocesso se aprovarmos essas emendas”, afirmou.

Já parlamentares favoráveis à redução da maioridade penal argumentaram que a PEC não soluciona o problema da violência, mas reduz o sentimento de “impunidade”. "Nós sabemos que a redução da maioridade penal não é a solução, mas ela vai pelo menos impor limites. Não podemos permitir que pessoas de bem, que pagam impostos, sejam vítimas desses marginais disfarçados de menores", discursou o líder do PSC, André Moura (SE).

O líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), um dos articuladores da votação nesta quarta, também defendeu a redução da maioridade penal. "O PMDB afrma a sua posição de maioria pela redução da maioridade penal, nos crimes especificados. Achamos que a proposta é equilibrada, ela é restrita", disse. “A sociedade não aceita mais a impunidade e não deseja mais sentir o medo, o pavor e o receio que vem sentido no dia a dia.”

Emenda apresentada na quarta

A proposta derrubada nesta quarta é produto de uma emenda aglutinativa – texto produzido a partir de trechos de propostas de emenda à Constituição apensadas ao texto que está na pauta do plenário.

Essa emenda foi elaborada pela manhã por deputados do PSDB, PHS, PSD e PSC, e protocolada na Secretaria-Geral da Mesa. No plenário, deputados do PT, do PDT e do PCdoB alegaram que a elaboração de uma proposta com teor muito semelhante ao texto derrubado contraria o regimento. Argumentaram ainda que, para ser votada, a emenda teria que ter sido elaborada e apensada antes da votação ocorrida durante a madrugada.

Cunha rebateu os argumentos citando o artigo 191, inciso V, do regimento interno da Câmara. Conforme esse trecho, na hipótese de rejeição do substitutivo (texto apresentado pelo relator da proposta, como é o caso), “a proposição inicial será votada por último, depois das emendas que lhe tenham sido apresentadas”.

Segundo o peemedebista, como o texto original ainda não havia sido votado, é permitida a apresentação de novas emendas aglutinativas com base nas propostas apensadas a essa redação.

Os parlamentares continuaram a protestar e Cunha chegou a bater boca com eles. “Quando o senhor é chamado de autoritário, o senhor se chateia”, protestou o deputado Glauber Braga (PSB-RJ). Cunha rebateu: “Ninguém vai vencer aqui no berro”.

“Não imagine que o senhor vai nos escravizar, porque não vai. Não imagine que todos os parlamentares vão abaixar a cabeça”, emendou Braga. O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) acusou Cunha de “aplicar um golpe”. A deputada Erika Kokay (PT-DF) chamou o presidente da Câmara de Luiz XIV, em referência ao rei francês absolutista, e disse que ele tentava sobrepor a sua vontade a dos parlamentares.

José Guimarães (PT-CE), fez um apelo para que a votação fosse suspensa e a Câmara discutisse como alternativa um projeto de lei que tramita no Senado ampliando de 3 para 10 anos o período máximo de internação de jovens infratores.

Segundo ele, “uma discussão tão importante como essa” não poderia ser tratada “com tamanho radicalismo”. Guimarães argumentou ainda que a aprovação da emenda poderia trazer “sequelas”.

“Reverter [a posição] de ontem para hoje é o melhor caminho? Claro que não, porque pode deixar sequelas”, disse sobre o impacto da redução. No entanto, Cunha não cedeu e continuou a sessão. Os parlamentares contrários à redução da maioridade decidiram, então, obstruir a sessão, utilizando-se de manobras previstas no regimento para postergar ao máximo a votação.

G1.com

Veja também:

Maioridade penal provoca debate acirrado entre deputados do Piauí



Governo do Estado busca a ampliação da Educação profissional no Piauí

02 de julho de 2015 10:56h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Política

O Governo do Piauí solicitou nesta quarta-feira (1º), junto ao Ministério de Educação e Cultura (MEC), 20 mil novas vagas no Ensino profissionalizante via Pronatec e 11 mil vagas no Ensino de Jovens e Adultos.

O governador Wellington Dias e a secretária de Educação, Rejane Dias, foram recebidos pelo ministro interino e secretário executivo do MEC, Luís Cláudio Costa, para tratar do assunto.

A presidente Dilma Rousseff deve lançar novas vagas para o ensino profissionalizante em todo o Brasil neste mês de julho e o Piauí será beneficiado. "Há uma demanda crescente no Estado e estamos aquém na oferta de vagas", observou Rejane Dias.

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, o secretário do Instituto de Terras do Piauí, José Osmar, e diretor da Superintendência de Representação do Piauí em Brasília, Assis Neiva, acompanharam a audiência.



SINTE REGIONAL DE PIRIPIRI realizará Assembleia dia 08 de Julho

02 de julho de 2015 09:05h | Postado por: Paiva Filho em Educação



Unidade do SESI de Piripiri fechou?

02 de julho de 2015 07:55h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Educação

Recebemos  informações que o unidade do SESI de Piripiri fechou e que  e os funcionários foram demitidos. Estamos buscando mais informações, mas uma fonte nos revelou que o SESI vai funcionar numa sala do SENAI.


Deputado Marden recebe homenagem do Conselho Municipal do Idoso

02 de julho de 2015 06:45h | Postado por: Paiva Filho em Geral

O deputado estadual Marden  Meneses  fez um agradecimento ao Conselho Municipal do Idoso, através da dona Jesus Diocesano, em função da homenagem conferida a ele e ao seu colega Dr. Pessoa, pelo trabalho em prol da população idosa


Taxistas sinalizaram por conta própria o ponto de táxi da Praça da Bandeira

01 de julho de 2015 19:40h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Geral

Opinião: Jose Silva Tá certo Piripiri é para o povo: ajeitar,limpar, cuidar, pagar IPTU e ficar calado, Piripiri uma cidade que está tão diferente....

Taxistas sinalizaram por conta própria o ponto de táxi da Praça da Bandeira. Segundo o Presidente do sindicato dos taxistas, a prática visa organizar e até coibir os abusos de pessoas da comunidade que estacionam irregularmente seus veículos e ainda discutem com os taxistas cheios de razão, principalmente em épocas de grandes eventos na cidade. Por Denilson Nascimento.



Caminhão de prêmios é símbolo do Aniversário Paraíba de 57 anos

01 de julho de 2015 19:28h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Anúncios

Como ver um caminhão cheio de prêmios e não lembrar do Paraíba? Para comemorar 57 anos de história, a rede de varejo que atua no Norte e Nordeste do país preparou uma mega festa para clientes, colaboradores e parceiros. A tradicional e esperada promoção do Aniversário Paraíba tem como tema “57 anos na estrada”, dando destaque ao símbolo de suas festas e premiações: o caminhão.

Lojas caracterizadas, cupons distribuídos em dobro, bolo, música e 57 caminhões de prêmios foram preparados pela rede para celebrar tanto tempo de sucesso.

Todas as filiais já estão prontas para o evento mais esperado do ano. 19 de julho é o Dia do Paraíba, mas as ações comemorativas começam bem antes e devem ser prolongadas até o sorteio final, em agosto. Sabe o Madrugadão? A festa começou nesse estilo, com diversos produtos em liquidação, música ao vivo, atrações circenses e atividades para a criançada.

Durante as semanas comemorativas, cada cupom depositado na urna será uma chance a mais de ganhar caminhões cheios de prêmios. Os clientes podem elevar suas chances recebendo cupons a cada R$ 50 reais em compras, pagamento de prestação em dia, debloqueio do Cartão Paraíba e quitação de carnê. Antes de depositar o cupom da sorte na urna, é preciso responder a uma pergunta simples: “Qual a loja que tem 57 anos na estrada?”.

O Aniversário Paraíba também traz como novidade este ano o plantão do preço-baixo, grandes premiações para funcionários e surpresas toda sexta-feira. O tradicional corte de bolo será no dia 18 de julho, com ofertas especiais e cupons distribuídos em dobro para compras. O primeiro sorteio acontece dia 25 de julho, com 19 caminhões de prêmios, e no dia 29 de agosto mais 38 caminhões serão sorteados.

Toda a campanha foi idealizada pela Sucesso Publicidade, empresa do Grupo Claudino que desenvolveu a diversificada gama de peças publicitárias do Aniversário Paraíba, entre elas teaser, VT’s institucionais e promocionais, banners, layouts de fachadas, outdoors e busdoors. Tudo dentro de uma proposta padronizada com cores intensas e vibrantes, como o amarelo e o lilás, e música sertaneja embalando os vídeos, para caracterizar a estrada percorrida pela rede de varejo nesses 57 anos.

As redes sociais serão fortes aliadas para quem não quer perder nenhuma novidade sobre as promoções, preços baixos e o cronograma dos sorteios. Facebook, Instagram e Twitter serão plataformas atualizadas com constantes informações sobre a campanha.


Emenda de 100 mil reais do deputado Marden é liberada para UESPI de Piripiri

01 de julho de 2015 18:19h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Geral

O campus da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) em Piripiri receberá melhorias estruturais nos próximos meses. O governo do estado finalmente liberou a emenda parlamentar de autoria do deputado estadual Marden Menezes (PSDB) que destina recursos na ordem R$ 100 mil para obras de climatização das salas de aulas. A verba para aquisição dos aparelhos de ar condicionado já está na UESPI e, segundo informou a reitoria da instituição, as aulas do segundo semestre já serão retomadas com os equipamentos instalados. Segundo Marden Menezes, a melhoria das condições térmicas dos ambientes acadêmicos é um projeto que beneficia não só estudantes, mas também propicia um loca de trabalho agradável para professores, bem como contribui para a permanência de discentes e docentes na universidade.


Redução da maioridade penal não soluciona problema da impunidade, diz advogada

01 de julho de 2015 17:37h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Geral

A Câmara dos Deputados rejeitou, por maioria de votos, na madrugada de quarta (1º), o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição 171/1993, que reduz a maioridade penal de 18 anos para 16 anos, nos casos de crimes hediondos. O texto original, que reduz a idade penal em qualquer crime, ainda será votado, mas a advogada Geórgia Nunes considera a proposta inconstitucional e um retrocesso na garantia dos direitos fundamentais.

Para a advogada, apesar de não estar expressa no artigo 5º da Constituição Federal, a maioridade penal é uma das cláusulas pétreas, que são dispositivos inseridos na Carta Magna, como as garantias fundamentais, ou seja, que não podem ser alterados. “Esse é o meu entendimento e o de muitos estudiosos do Direito Constitucional. Consideramos a maioridade penal, para fins de imputabilidade, uma garantia individual e, como tal, não pode ser passível de reforma, nem mesmo por Emenda Constitucional”, analisa.

De acordo com Geórgia Nunes, a redução da maioridade penal não depende da vontade popular, mas é uma questão de constitucionalidade. “Vejo com muita felicidade a rejeição. Essa é, inclusive, a opinião do Conselho Federal da OAB, que não considera a redução como a solução para o problema de violência do nosso país. Então, caso fosse aprovada, a decisão seria questionada pelo Supremo Tribunal Federal. A própria Ordem tem legitimidade para fazer isso”, considera.

No Brasil, as punições a crianças e adolescentes infratores estão previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), aplicadas em espaços destinados especificamente a esse fim. “Não se pode falar em ausência de punição, mas em dosimetria dessa punição”, comenta Geórgia, enfatizando que, caso haja necessidade de alterar as punições aos menores que pratiquem crimes de maior gravidade, as alterações devem ser feitas no ECA, e não no Código Penal.

“Não podemos tratar essas crianças e adolescentes como presos comuns. Podemos ampliar o tempo de internação, mas resguardando a elas um local especial para sua internação, e não colocá-las juntos com pessoas maiores de idade, porque irão, certamente, sair desses presídios muito pior que entraram. Isso não vai reduzir a violência”, argumenta a advogada.

Geórgia Nunes, que é também diretora financeira da OAB-PI, defende, ainda, que é preciso haver a aplicação efetiva da Legislação na punição dos infratores. “Nossa sensação é de impunidade, de falta de cumprimento das penas e de aplicação dessas leis. Isso é tão somente pelo fato de elas não serem efetivadas como deveriam. Nosso trabalho é de fazer valer a Legislação”, conclui a advogada.



8ª PIRIGAY: 11 de Julho na AABB de Piripiri

Humorista Dirceu Andrade faz a abertura do evento

01 de julho de 2015 14:42h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Entretenimento

          

  


Radialista Ivan Panichi vai a Júri Popular em Piripiri

01 de julho de 2015 14:39h | Postado por: redacao@piripiri40graus.com em Polícia

O Superior Tribunal de Justiça não aceitou o Agravo em Recurso Especial interposto pela defesa do radialista Ivan Carlos Carvalho Panichi acusado de matar João Antônio dos Santos, conhecido como João Fidelis, em 11 de setembro de 2010, no entroncamento das BRs-222 e 343, nas proximidades do Posto Petecas. Segundo decisão do ministro Francisco Falcão a parte agravante “deixou de impugnar especificamente os fundamentos da decisão agravada”. O processo transitou em julgado em 01 de junho de 2015.

Com a decisão a Justiça da Comarca de Piripiri deverá marcar o julgamento do radialista pelo Tribunal Popular do Júri.

Entenda o caso

De acordo com a denúncia do Ministério Público , Ivan Panichi dirigia o veículo L200 SPORT 4X4 – ano 2006, na companhia Marina Vilarino Alcobaça, sob efeito de álcool e desenvolvendo velocidade superior a estabelecida quando colidiu violentamente contra a motocicleta que era pilotada pela vítima que faleceu no local.

Ivan Panichi foi preso em flagrante e em virtude da grande comoção causada pela morte de João Fidelis foi transferido para Teresina, para preservar a sua integridade física. O caso teve repercussão nacional, pois o filho de João Fidelis, Georlinton Alves, trabalhava como gerente de condomínio no prédio residencial em que mora o apresentador de TV, José Luis Datena, que divulgou o caso em rede nacional, no dia, 14/09/2010, na Band, no programa Fala Brasil. gp1